Política e Ação
Prometeu tem que cumprir, só que não...

Lembram das sobras da Câmara de Peabiru no valor de R$ 374 mil, repassados ao ex-prefeito Claudinei Minchio (PT) em setembro do ano passado? Pois bem, quando o valor foi entregue à prefeitura Minchio se comprometeu a aplicar o dinheiro na aquisição de um micro‐ônibus zero quilômetro para o transporte de alunos; a construção de duas salas de aulas na Escola Princesa Isabel; e a pintura da Escola Emilio de Menezes. A previsão de gastos para as obras na época, indicações dos vereadores, era de R$ 370 mil. O ex-prefeito até assinou um termo de compromisso comprometendo-se em atender a solicitação da Câmara, mas o recurso foi gasto e nada do que foi prometido foi cumprido. As salas de aula não foram construídas, os ônibus não foi comprado, e a escola não recebeu pintura até hoje. E como diz o ditado: o defeito dos políticos são as promessas não cumpridas.

Rubens Bueno defende renúncia imediata de Temer

O deputado federal, Rubens Bueno (PPS) defendeu ontem a renúncia imediata do presidente da República Michel Temer (PMDB) diante dos últimos acontecimentos envolvendo o presidente. Assim como se manifestou a bancada do PPS na Câmara e no Senado, Bueno comentou que as denúncias até então divulgadas são de tal gravidade, que se for confirmado o teor da delação do empresário Joesley Batista, Temer precisa renunciar para a preservação dos interesses do Brasil, com a manutenção da recuperação da economia, a retomada do crescimento e a geração de empregos. “Caso venha a público tal áudio com o teor já adiantado pela imprensa, o Temer perde a capacidade de continuar à frente do comando do país e é necessário que esse vácuo de governabilidade seja preenchido o mais rapidamente possível”, falou.

Balizamento constitucional

Ainda segundo o deputado, a saída para a crise deve respeitar o ‘balizamento constitucional’. “Esta obediência à Carta Magna fará com que os poderes da República busquem a solução democrática, inclusive até com a possibilidade de realização de nova eleição direta, devolvendo para o povo a chance da escolha daquele que comandará o país até 2018”, comentou, ao dizer que mantém a confiança e o apoio à operação Lava Jato, que tem produzido resultados positivos ao conjunto da sociedade ‘que não tolera, nos dias de hoje, corrupção e impunidade’.

Regularização cadastral

O Juiz Eleitoral da comarca de Ubiratã, que abrange também o município de Juranda, Ferdinando Scremin Neto, divulgou ontem um áudio à imprensa convocando eleitores dos municípios a comparecerem a Justiça Eleitoral para regularização cadastral. O motivo, segundo o magistrado, é que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou portaria que para a manutenção da Justiça Eleitoral no município é necessário no mínimo 25 mil eleitores e hoje a comarca possui pouco mais de 23 mil. O prazo para alcançar este número é até 13 de junho. “Em razão disso conclamamos todos os eleitores que estiverem em situação eleitoral irregular e também pessoas que não tem título eleitoral, mas que já podem ser eleitores a comparecem a sede do cartório eleitoral e realizar o seu cadastro. É fundamental a colaboração de todos para que possamos atingir a meta até 13 de junho e assim manter a Justiça Eleitoral em Ubiratã”, falou o juiz.

Dito e Escrito

“Agora é hora de gritar cada vez mais alto, fora Temer e diretas já”.

Zeca Dirceu (PT), deputado federal, ao comentar escândalo envolvendo o presidente da República Michel Temer (PMDB).