Política e Ação
TCE autoriza Certidão Liberatória para Iretama

Boa notícia para prefeito de Iretama, Wilson Carlos de Assis (PP). O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) autorizou ao município o recebimento da certidão liberatória. A prefeitura estava sem a certidão por conta de uma dívida com a Previdência Social, mas o prefeito demonstrou ao Tribunal que a dívida foi parcelada e vem sendo paga em dia. Com a certidão, o prefeito terá acesso agora aos recursos do governo estadual e federal.

Viagem a Brasília

O prefeito de Mamborê, Ricardo Radomski (PSD), cumpriu agenda em Brasília esta semana. Acompanhado do diretor de governo, Carlos Coelho; o prefeito visitou vários ministérios e apresentou demandas da do município. Entre elas, Radosmki solicitou ao Ministério do Esporte a liberação de verbas para construção do complexo esportivo no parque do lago do município. Na ocasião, o gestor visitou também o gabinete do deputado federal Nelson Padovani (PSDB).

Absolvido, mais uma vez

Após absolvido no caso Itau, recentemente, o ex-prefeito de Campo Mourão, Nelson Tureck (PEN) foi absolvido agora também pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) de ação do Ministério Público sobre nomeações de presidentes da Tecnocampo. O MP ajuizou ação contra o ex-pefeito alegando que os presidentes nomeados por Tureck não eram graduados para a pasta. A ação foi julgada improcedente na 1ª instância, mas o MP recorreu ao TJ, que também julgou o caso favorecendo o ex-prefeito. O Tribunal sustentou que não houve improbidade e nem prejuízo ao erário. “Só tenho a agradecer mais uma vez a Justiça que comprovou que não cometemos irregularidades nas nomeações”, falou Tureck.

Município prorroga concessão de transporte coletivo

O prefeito de Campo Mourão, Tauillo Tezelli (PPS) prorrogou por mais 6 meses a concessão do transporte coletivo urbano. O decreto assinado por ele foi publicado no órgão oficial da prefeitura dessa quarta-feira. A concessão foi feita em caráter excepcional. Há vários anos o município vem discutindo a abertura de uma licitação para o transporte coletivo, mas sem sucesso. Em 1981, uma lei municipal estabeleceu o regime de delegação do transporte público exclusivamente por permissão, com prazo de 10 anos (prorrogáveis por igual período). Já em 1983, através de decreto baixo pelo Poder Executivo, foi dada permissão à Viação Mourãoense Ltda. para explorar o serviço por cinco anos. Desde então a empresa se mantém por mais de 30 anos na prestação do serviço devido a sucessivos decretos aditivos de prazo, nos anos de 1988, 1992, 1998, 2004, 2009, 2014 e 2015 e agora.

Tarifas serão reajustadas

Também ficou definido que a partir do dia 24 de junho a tarifa do transporte coletivo urbano de Campo Mourão será reajustada. Passará de R$ 2,65 para R$ 3. O reajuste foi aprovado pelo Conselho Municipal do Transporte Coletivo. Segundo o presidente do conselho, Luiz Carlos Malavazi, a tarifa foi reajustada pela última vez em 2015. A empresa prestadora do serviço queria o aumento de R$ 3,10, mas não foi aprovado pelo conselho, que fixou o novo valor em R$ 3. Então prepare o bolso.

Dito e Escrito

“Quem não deve não teme.”

Nelson Tureck (PEN), ex-prefeito de Campo Mourão, ao comentar, na terça-feira, à TRIBUNA, absolvição pelo TJ em ação sobre nomeações na Tecnocampo.