Campo Mourão

Diretor do Detran diz que busca pela 1ª CNH caiu 40% em todo o Paraná

Diretor-geral do Detran, Marcos Traad esteve reunido com representantes das CFC´s em Campo Mourão. (Foto: Clodoaldo Bonete/Tribuna do Interior)

O diretor-geral do Detran Paraná, Marcos Traad esteve ontem em Campo Mourão e falou sobre o grave momento de crise econômica, que afeta todo o País e que reflete também nos Centros de Formação de Condutores (CFC´s) de todo o Estado, por conta da baixa procura de candidatos pela primeira habilitação. Em todo o Paraná, caiu em torno de 35% a 40% o movimento nos centros de formação pela primeira habilitação e pela troca de categoria da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “Esses números negativos acabam tendo um impacto muito forte nos Centros de Formação de Condutores, que permanecem com seus custos fixos. Muitos reduzem as atividades e o número de veículos utilizados, mas o Estado tem trabalhado muito e dialogado para tentar minimizar esse impacto negativo”, afirma Traad.

Ontem à tarde, Traad esteve reunido no Hotel Santa Maria com representantes das CFC´s e com o chefe da 8ª Ciretran de Campo Mourão, Neury Dal Molin. Todos os empresários do setor demonstravam desânimo, alegando que nunca enfrentaram uma crise econômica tão violenta. A baixa procura pela CNH é o que mais preocupa. “Temos feito visitas rotineiras em todas as regiões do Estado, especialmente nos municípios que são sedes de Ciretrans, onde nos reunimos com despachantes, representantes dos Centros de Formação de Condutores, bem com as clínicas de avaliação médica e psicológica, O objetivo principal tem sido avaliar como está o uso do Simulador de Direção e falar de sua importância, além de outras trocas de informações para que nossa parceria esteja sempre evoluindo”, ressaltou.

Em Campo Mourão, os Centros de Formação de Condutores compartilham um mesmo aparelho de simulador, uma forma de diminuir os custos sem infringir as normas do Detran. Traad lembra que foi o Detran do Paraná que sugeriu junto ao Conselho Nacional de Trânsito a possibilidade de compartilhamento do Simulador. “Apresentamos essa sugestão de compartilhar o aparelho e o Contran acatou a proposta na nova resolução.”

O diretor do Detran fala sobre a importância do equipamento, apontando como exemplo ao estado do Rio Grande do Sul, que utiliza o Simulador de Direção há três anos. “O Estado do Rio Grande do Sul tem números positivos importantes após o uso do simulador. No Paraná também constatamos uma melhor configuração técnica do projeto e a importante qualificação de forma previa de nossos condutores. Vejo também que a tecnologia do equipamento melhorou muito”, apoia. Ontem à noite, Traad participou de um jantar com o Sindicato dos Funcionários do Detran em Campo Mourão.