Policial

Motorista de carro que bateu e matou jovem deixa a cadeia

(Foto: Dione Correia)

O condutor do veículo Prisma, Máximo Masur Filho, 20 anos, que no início da manhã de sábado bateu contra uma moto na área central de Campo Mourão e em seguida contra duas árvores, chegou a ser preso, mas ontem foi colocado em liberdade, após pagamento de fiança arbitrado pela justiça. O acidente provocou a morte do jovem Felipe Andrade Santos Kehl, de 19 anos, que também estava no carro. Com o impacto da colisão, ele foi lançado para fora do veículo e morreu na hora.

Também ficou gravemente ferido na colisão, o condutor da moto Honda CG 150, Magno Marcílio Silva, 35. No Prisma estava ainda Álvaro Feutrin Miguel Shibukaya, 19 anos, que teve apenas ferimentos leves, assim como Masur. O delegado Fabio Marques Baptista, da comarca de Peabiru, que estava de plantão no final de semana na 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão pediu a prisão preventiva do motorista do Prisma, que dirigia após ter ingerido bebida alcoólica. “Diante da situação que constatamos do acidente, fizemos o flagrante e a prisão preventiva, O juiz decidiu arbitrar a fiança e ele deverá responder ao processo em liberdade”, contou o delegado. O valor da fiança não foi divulgado.

Pela gravidade do acidente e por estar embriagado, o motorista do Primas deverá perder a Carteira de Habilitação. O acidente ocorreu por volta das 5h30 de sábado, na avenida João Bento, esquina com a rua Francisco Albuquerque. De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar (PM) o motorista praticava roleta russa em alta velocidade atravessando as vias preferenciais sem parar, quando na esquina da Francisco Albuquerque, acabou atingindo violentamente o motociclista. Após a colisão o veículo rodou acertando duas árvores, ficando completamente destruído. O motorista foi submetido ao teste de etilômetro que confirmou estado de embriaguez.

Felipe Kehl morreu porque foi ejetado para fora do veículo. Marcílio, condutor da moto, sofreu duas fraturas, uma no braço e outra exposta na perna, e continua internado na Central Hospitalar.