Coluna ADI Paraná
Governo planeja infraestrutura para os próximos 30 anos

O secretário da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, e o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), João Alfredo Zampieri, têm a missão de planejar a infraestrutura do Paraná para os próximos 30 anos. O governador Ratinho Junior quer que a logística do Estado acompanhe o aumento da produção agropecuária e industrial nas próximas décadas. Muitos dos projetos estruturantes necessários serão desenvolvidos em parceria com o governo federal, que prepara um pacote de concessões na área. Mas Sandro Alex informa que a secretaria já iniciou projetos para os trechos críticos das rodovias.

Prioridade nacional

O ministro de Infraestrutura e Transportes, Tarcísio Gomes, afirma que pretende qualificar as rodovias do Paraná que estão sob administração privada como de prioridade nacional. Esta é uma das classificações possíveis dentro do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), do governo federal.

Vizinho aliado

A ministra da Indústria e Comércio do Paraguai, Liz Cramer, confirmou interesse no projeto do corredor bioceânico, menina dos olhos do governador Ratinho Junior. O projeto de conectar o Porto de Paranaguá ao de Antofagasta, no Chile, passando por Paraguai e Argentina, pode economizar até 40% no valor do frete na exportação para a Ásia. A proposta já foi apresentada ao presidente Jair Bolsonaro. Outros interesses em comum na infraestrutura, como a nova ponte Brasil-Paraguai e oportunidades de investimentos em ambos os países deverão avançar em março, quando o governador Ratinho Junior terá uma agenda com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, em Assunção.

Livre da aftosa

O Paraná aguarda para maio a posição do Ministério da Agricultura sobre o pedido de reconhecimento do Estado como área livre da febre aftosa sem vacinação.

Fábrica à venda

O mercado anda agitado com os rumores de que a fabricante paranaense de papel Sepacestá à venda. A empresa, com sede em Mallet, região Sul do Estado, produz papel higiênico, papel toalha e fralda descartável e está avaliada em R$ 1 bilhão. Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a Sepac contratou o Itaú BBA para buscar alternativas para o negócio e tem grande chance de ser comprada por algum grupo estrangeiro, como a americana Kimberly-Clark.

Ampliação da Volvo

A Volvo vai investir mais de R$ 250 milhões até 2020 na ampliação da produção de caminhões, no complexo industrial de Curitiba, o maior da marca no continente. Serão mais 300 empregos diretos.

Menos acidentes

O Sesi Paraná vai lançar uma solução para a gestão dos processos de segurança e saúde no trabalho A plataforma Sesi Viva+ será apresentada no dia 27 de fevereiro, com a presença do economista comentarista da GloboNews Ricardo Amorim. O mercado é grande. O Brasil é o quarto país com o maior número de acidentes de trabalho.

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]

Governador defende faixa de infraestrutura do litoral

O governador Ratinho Junior não tem fugido de assuntos polêmicos. Um deles é a construção da chamada Faixa de Infraestrutura, uma obra no litoral que vem sendo questionada por ambientalistas. O argumento contrário ao projeto é que a estrada só facilitará o acesso a um porto privado que deve ser construído em Pontal do Sul. “Não podemos, por questões ideológicas, ficar presos no tempo”, sustenta o governador. “A Faixa é um projeto de Estado, que vai contribuir para o desenvolvimento do Litoral e do Paraná”, sustenta. Segundo Ratinho Junior, o litoral catarinense vive uma realidade de Miami por causa do progresso recente, enquanto no Paraná a região litorânea fica presa a uma situação mais próxima do Haiti.

Concessão federal

As rodovias estaduais PR-323, que cortam o Noroeste, PR-280, no Sudoeste, e PR-092, no Norte Pioneiro, têm grandes chances de integrar o pacote de concessões rodoviárias do governo federal. O assunto já está alinhavado com o Ministério da Infraestrutura. Além destas, todo o Anel de Integração será licitado pela União.

Aeroportos à venda

O plano do governo federal também inclui a concessão de quatro aeroportos paranaenses para a iniciativa privada. São eles: Afonso Pena (São José do Pinhais), Bacacheri (Curitiba), Londrina e Foz do Iguaçu.

Classe A endividada

A vida não está fácil pra ninguém. Pesquisa da Fecomércio aponta que os consumidores paranaenses mais endividados estão nas classes A e B. 96,5% das famílias com renda superior a 10 salários mínimos têm algum tipo de dívida. Entre as classes C, D e E esse percentual é de 88,6%. Os números colocam o Paraná no topo do ranking de endividamento nacional.

Mulheres no comando

Mais de 100 mulheres que exercem posição de lideranças em empresas participam nesta sexta-feira (15) do MEX Brasil – Espaço Mulheres Executivas, em Curitiba. O tema do encontro é “O Paraná que queremos. Iniciativas que vão desenvolver nosso Estado”. Criado em 2006, no Paraná, e depois expandido para o Brasil, o MEX Brasil visa fortalecer a participação feminina no mercado corporativo.

Macuco em Capanema

Capanema quer se reinventar como o novo destino turístico do Estado. No final da semana, o município inaugura oficialmente uma série de passeios no Parque Nacional do Iguaçu, que serão oferecidos pela empresa Macuco Ecoaventura, a mesma responsável pelo conhecido Macuco Safari, que leva turistas de barco bem perto das Cataratas, em Foz do Iguaçu. Estão incluídos no roteiro a trilha da Taquara, a cachoeira do rio Silva Jardim, as curiosas lagoas da Ilha do Cavalo e a Ilha do Sol. Na inauguração, presença confirmada do governador, secretários de Estado, deputados, representantes do Sebrae e de Itaipu, além de outras lideranças.

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]

Ratinho recebe presidente do STF em petit comité

Na próxima sexta-feira, dia 15, o governador Ratinho Junior recebe o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, para um almoço em petit comité no Palácio Iguaçu. Ratinho vai apresentar o Programa de Integridade e Compliance, pioneiro na administração pública, e falar sobre a posição do Paraná em relação à carta encaminhada na semana passada ao Supremo. Assinada por 10 estados, o documento pede autorização para a redução de jornada dos servidores públicos, com consequente corte de salários, em caso de perda de receita, medida que é prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal. Embora não seja necessária ao Paraná, a possibilidade é fundamental para diversos estados com sérios problemas de caixa.

A Estônia é aqui

O presidente da Celepar, Allan Costa, tem pronto o projeto de renovação da companhia. Segundo ele, a Celepar será uma empresa de inteligência e não apenas de tecnologia. Costa resumiu o objetivo das mudanças com a frase: “O Paraná quer ser a Estônia do Sul do mundo”. Pequeno país da Europa e uma das três repúblicas bálticas, a Estônia tem a administração pública mais digital do mundo. Ali, apenas três serviços exigem a presença física do cidadão: casamento, divórcio e transferência de imóvel. O restante, inclusive a votação em eleições, é feito por assinatura digital.

Revés na Viapar

A 1.ª Vara Federal de Curitiba determinou a indisponibilidade de 33% da receita bruta da concessionária Viapar. O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal do Paraná e procuradores de Paranavaí, Ponta Grossa e Apucarana e é decorrente da Operação Integração, desdobramento da Lava Jato.

Mais Lava Jato

Pode ser simples constatação ou uma forte torcida. O certo é que 72,2% dos brasileiros acreditam que as ações policiais da Lava Jato vão aumentar. O dado é do Instituto Paraná Pesquisas, que ouviu 2.004 pessoas em todo o País a respeito da operação que mexe com o mundo político e empresarial.

Finanças e Tributação

Afastado da disputa pela comissão mais cobiçada da Assembleia Legislativa, a de Constituição e Justiça, o deputado Nelson Justus vai presidir a Comissão de Finanças e Tributação.

Início

Com a instalação das comissões permanentes da Assembleia, começam a tramitar os 38 projetos de lei apresentados pelos deputados na primeira semana de trabalho e mais dois do Executivo.

Investimento

A multinacional Mars Petcare anunciou um novo investimento da companhia em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. Líder mundial na produção de alimentos para cães e gatos, a empresa vai aplicar R$ 120 milhões na instalação da segunda unidade no município e deve gerar 100 novos empregos. A Mars é uma das 40 empresas de grande porte que apresentaram projetos ao governador Ratinho Junior para instalar unidades no Paraná.

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]

Ratinho quer economia de R$ 30 milhões com reforma administrativa

O Governo encaminhou nesta terça-feira (12) para a Assembleia Legislativa a primeira parte do projeto de reforma administrativa. Nesta fase, serão tratadas apenas da redução do número de secretarias. Outras duas etapas estão previstas. A próxima será dedicada à junção de autarquias e a seguinte sobre a estrutura física do Estado. Tudo somado, o governador Ratinho Junior espera uma economia de R$ 30 milhões por ano aos cofres públicos.
A fase inicial da reestruturação do Estado foi apresentada previamente a lideranças do Legislativo pelo chefe da Casa Civil, Guto Silva, e pelo secretário de Planejamento, Valdemar Bernardo Jorge. No encontro, Guto Silva pediu apoio aos deputados, defendendo que o enxugamento tornará a máquina mais eficiente, e disse que o governo dará o tempo necessário para que o projeto seja debatido no parlamento.

Francischini ganha a CCJ

Embora a eleição, oficialmente, aconteça na terça, o Delegado Francischini já começou a dar entrevistas como presidente eleito da Comissão de Constituição e Justiça, a principal da Assembleia Legislativa. Atribuiu sua vitória, entre outros fatores, ao "papel decisivo" do líder Hussein Backri, e disse que que trabalhará na celeridade dos projetos do governo.

Derrota amarga

Antes de Francischini falar, o deputado Nelson Justus, que também disputava o cargo, foi à tribuna anunciar sua desistência da disputa. O discurso de Justus, cheio de mensagens cifradas, chamou a atenção por expressões como ameaça, silêncio e palavra empenhada. Ele exercia a presidência da CCJ desde 2011.

Novas empresas

O governador Ratinho Junior informa que o Estado prospecta investimentos de 40 empresas que já demonstraram interesse em abrir ou ampliar plantas no Paraná. Segundo ele, apenas uma grande companhia quer aplicar R$ 1,5 bilhão para erguer uma nova fábrica no Paraná.

Comissão de segurança

O presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano, brincou com os seus pares em relação à formação das comissões permanentes da casa. Sobre a de segurança pública, pediu que todos os escolhidos atuem “desarmados”. “Principalmente com espírito desarmado”, disse.

Mais uma denúncia

Fim de semana agitado para as empresas de pedágio do Paraná e vários agentes públicos. No domingo, a Justiça Federal aceitou denúncias e tornou réus o ex-governador Beto Richa e mais 32 pessoas na Operação Integração, desencadeada pela Lava Jato, que investiga pagamento de propinas a agentes públicos por empresas de pedágio. As acusações são de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Posse

Quatro secretários de Estado tomam posse esta semana: Marcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e Turismo), Ney Leprevost (Justiça, Família e Trabalho), Sandro Alex (Infraestrutura e Logística) e João Carlos Ortega (Desenvolvimento Urbano).

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]

Volkswagen comemora 20 anos da fábrica no Paraná e lança o T-Cross

A cerimônia de comemoração dos 20 anos da fábrica da Volkswagen de São José dos Pinhais deve trazer o presidente Jair Bolsonaro e boa parte do governo federal ao Paraná no dia 19 de fevereiro. Ele é jum dos convidados para a cerimônia de aniversário na qual o CEO da montadora na América Latina, Pablo Di Si, irá apresentar oficialmente a grande aposta da montadora: o T-Cross, que será produzido no Paraná e começará a ser vendido em março.

O novo modelo chega para competir no segmento que mais cresce no país, o de SUVs. Para sua produção, a Volkswagen investiu R$ 2 bilhões no desenvolvimento do veículo e na modernização da produção da fábrica no Paraná.

A fábrica paranaense da montadora produz os modelos Fox, Golf e, agora, também o T-Cross. Em 20 anos, saíram da unidade de São José dos Pinhais 2,65 milhões de veículos.

Parceria

Líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Hussein Bakri (PSD) tem garantido aos colegas da Casa que os projetos que vierem do Executivo serão discutidos em profundidade. Para isso, deverão ser enviados com mais antecedência. Também vem reforçando o convite para que, a cada semana, dois deputados participem da reunião do governador com o secretariado.

Expansão da linha férrea

A Rumo, empresa responsável pelo modal ferroviário que passa por Paranaguá informou que planeja trocar os vagões de transporte de grãos, o que deve dobrar a capacidade de transporte. Hoje, a capacidade para descarga férrea no Porto de Paranaguá é de 32 milhões de toneladas/ano, o que equivale a 1.785 vagões por dia.

Duplicação da PR-323

A duplicação da PR-323 deve entrar no pacote federal de concessões, que será lançado em abril. Até lá, o governo estadual vai investir na elaboração de projetos executivos para realizar obras de melhorias numa das mais importantes do Estado. A informação foi dada a lideranças e prefeitos do Noroeste pelo próprio governador Ratinho Junior.

Vacina contra gripe

Empresas do setor industrial do Paraná têm até o dia 1 de março para aderir à Campanha de Vacinação do Sesi. No ano passado, 638 pessoas receberam o diagnóstico de gripe e mais de cem morreram por causa da doença, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Desde 2010 o Sesi oferece a vacina para prevenção da gripe. O valor é reduzido e calculado por dose, variando conforme a categoria que a indústria ou empresa pertence. A imunização contra gripe evita o absenteísmo dentro das empresas.

Marcha dos Prefeitos

Mais de 1.200 gestores municipais de todo o Brasil já garantiram participação na XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, mais conhecida como Marcha dos Prefeitos. Neste ano o evento acontece mais cedo, entre os dias 8 e 11 de abril. As inscrições neste que é o maior evento municipalista da América Latina devem ser feitas no site da Nacional de Municípios.

Um Paraná de oportunidades para investidores

Grandes projetos, nova política de concessões, austeridade com o dinheiro público, gestão moderna e mais segurança para o investidor. Esse é o Paraná que foi apresentado para mais de 100 representantes de grandes empresas, bancos, gestores de recursos, seguradoras e fundos de pensão na terça-feira (5) durante o Paraná Day, um dia inteiro de palestras e muitas conversas, com a presença do governador Ratinho Junior, secretários de Estado e dos presidentes da Sanepar, Copel, Agepar e Celepar. Promovido pela XP Investimentos, o encontro visa aproximar investidores de oportunidades. O coordenador institucional da XP, Leandro Salles Santos afirmou que o Paraná foi escolhido como primeiro estado a sediar o evento porque se tornou muito receptivo à iniciativa privada. No encontro, foi sancionada a nova lei estadual que trata de concessões, privatizações e parcerias público-privadas. É uma das legislações mais avançadas do País.

Estado estratégico
Ao abrir o encontro, o governador Ratinho Junior reforçou a necessidade do investimento privado para melhorar a infraestrutura, reafirmando que o poder público não tem mais como fazer grandes investimentos. Segundo ele, além de obras em rodovias e no sistema logístico, o Paraná deve abrir oportunidades aos investidores também nas áreas de saúde, educação, turismo e da segurança pública. “Os empresários estão em busca de projetos nos estados e demonstramos que o Paraná estrategicamente é a melhor opção”, afirmou.

Mais transparência
Arrolada em investigações por conta dos atuais contratos do Anel de Integração, a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) também é objeto da nova lei de concessões. O objetivo da regulamentação é ampliar a transparência nas atividades do órgão e garantir independência e credibilidade para a agência. O governo estadual entende que este é um instrumento importante para dar segurança jurídica aos investidores. 

Tá favorável
Fernando Vernalha, consultor que ajudou a desenhar o Programa de Parcerias do Paraná (PAR), acredita que o estado está criando um ambiente favorável para os negócios. Segundo ele, o programa tem a intenção de dobrar investimentos na infraestrutura do Estado. Os recursos da iniciativa privada devem desafogar as demandas feitas à administração pública.

Objetivo é descomplicar
“A Celepar propõe um governo inteligente que se antecipa ao que vai acontecer. O Paraná tem que ser um estado simples, rápido e tecnológico”, afirmou o presidente da companhia, Allan Costa. 

As joias da coroa
Joias da coroa do Governo, Copel e Sanepar foram apresentadas por seus presidentes a investidores que estiveram no Paraná Day. Daniel Pimentel Slaviero ressaltou que na Copel o foco é a disciplina financeira e o aprimoramento do DNA da empresa, que é gerar, distribuir e comercializar energia. O presidente da Sanepar, Claudio Stábile, destacou a programação de investimentos da estadual. Serão R$ 7,12 bilhões de investimentos entre 2019 e 2023.

Prazo final
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB) comunicou aos colegas que termina nesta quarta-feira (6) o prazo para a formação dos blocos partidários e a formalização dos requerimentos para indicação dos líderes e vice-líderes dos partidos ou blocos parlamentares. Traiano informou também que o prazo para indicação dos membros titulares e suplentes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante da Casa, vai até a próxima segunda-feira (11). A CCJ é constituída por 13 membros e analisa a constitucionalidade e legalidade de todas as proposições apresentadas ao Legislativo. A previsão é que a CCJ faça sua primeira reunião já na terça-feira (12).

Obras em Maringá
O governador Ratinho Junior autoriza nesta quarta-feira (6) o início das obras de recuperação do Contorno Sul de Maringá (Noroeste). A obra será feita com recursos do Governo do Estado. A ordem de serviço será assinada pelo governador e pelo prefeito Ulisses Maia.

Sem privilégios
O governo encaminhou na terça-feira (05) à Assembleia a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que propõe o fim do pagamento de aposentadorias a ex-governadores. A medida se soma a outras ações para diminuir o inchaço da máquina pública e cortar privilégios.

Pra sempre!
Questionado sobre a economia que o fim das aposentadorias de ex-governadores poderia gerar aos cofres públicos, o governador Ratinho Junior afirmou que era uma conta difícil, mas que o Estado passará a “economizar para sempre”.

Estágio na Itaipu
Estudantes do ensino técnico e universitários podem se candidatar para estágio de férias de julho na Hidrelétrica de Itaipu. No nível médio, há vagas para quem cursa edificações. No nível superior, haverá seleção para alunos de ciências humanas e meio ambiente, além de oportunidades para vários ramos da engenharia. 

Compliance
A direção da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap) iniciou o ano com a implantação do Programa de Compliance e Integridade. A organização pretende instituir normas que evitem desvios de conduta de todos os colaboradores. Para isso, vai implantar novas e modernas ferramentas de gestão. 

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]

Legislativo inicia trabalhos com pauta do governo e acerto de bastidores
Ratinho Junior apresenta plano de governo para deputados na Assembleia. Foto: Maurilio Cheli/Secs

No primeiro dia de trabalho dos deputados estaduais, foi aprovada a redação final do projeto de lei do Executivo que trata das PPPs – parcerias público-privadas. Encaminhado no ano passado para a Assembleia pelo governo anterior, o projeto foi totalmente preparado pela equipe do então governador eleito Ratinho Junior. Segundo ele, esta será a lei mais moderna do Brasil em matéria de concessões.

A lei, chamada de Programa de Parcerias do Paraná, será sancionada pelo governador nesta terça-feira (05), durante o Paraná Day, evento promovido pela consultoria XP Investimentos para aproximar investidores e órgãos públicos. 
Além da pauta do governo, deputados e assessores alinhavavam nos bastidores a participação dos partidos em blocos para garantir representatividade para participar das comissões temáticas. A briga maior é pela CCJ, a Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante de todas e estratégica para os projetos do Executivo.

Reforma administrativa

Ainda esta semana o governo envia para a Assembleia Legislativa o projeto de lei que vai consolidar a reforma administrativa, com a redução do número de secretarias de 28 para 15. A equipe que redige o projeto trabalhou todo o final de semana no texto.

Novo estilo

Reconduzido à presidência da Assembleia Legislativa, o deputado Ademar Traiano (PSDB) promete atender o recado dado pelas urnas e implantar na Alep um novo estilo de fazer política. Segundo ele, isso significa, entre outras coisas, fazer uma gestão mais enxuta e democrática. Traiano já anunciou, por exemplo, que trará para a Assembleia uma estrutura do Procon e também da Defensoria Pública.

Sob nova direção

O início dos trabalhos na Assembleia Legislativa marca também uma mudança importante no comando da casa. O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) passa a ser o primeiro-secretário, cargo semelhante ao de prefeito. Por ali passam todos os processos administrativos do Legislativo. A mesa ainda tem Plauto Miró (DEM), na primeira vice-presidente, Tercílio Turini (PPS), como segundo vice-presidente, Requião Filho (MDB) é o terceiro vice-presidente e Gilson de Souza (PSC) o segundo secretário.

Veteranos, calouros e nem-nem

A Alep informa que entre os 54 parlamentares empossados, 20 foram eleitos para seu primeiro mandato no Legislativo estadual; 33 foram reconduzidos e a deputada Luciana Rafagnin (PT) está voltando após um hiato de quatro anos.

TJ troca de comando

O início de fevereiro também marcou a mudança na direção do Judiciário. O desembargador Adalberto Xisto Pereira assumiu a presidência do Tribunal de Justiça do Paraná para o biênio 2019-2020, no lugar do desembargador Renato Braga Bettega.

Toffoli no Paraná

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ministro Dias Toffoli estará no Paraná no dia 15 de fevereiro.

Itaipu, a melhor

Moradores da região Oeste do Estado elegeram a Itaipu como a melhor empresa pública do Paraná e a segunda melhor para o desenvolvimento do Brasil. A pesquisa foi feita pela Radar Inteligência em 15 municípios do Oeste paranaense e um do Mato Grosso do Sul. A imagem da binacional é positiva para 93,7% da população entrevistada. 

Lei Anticrime

O ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança) segue a linha dura dos tempos de magistrado ao apresentar o projeto de lei Anticrime, que deve enviar nos próximos dias ao Congresso Nacional. Um dos focos é o combate à corrupção. O ex-juiz propõe punir, inclusive, atos já praticados de caixa 2. 

Show Rural

Uma das maiores feiras de tecnologia agropecuária da América Latina começou na segunda-feira (4), em Cascavel. É o Show Rural, que abre o calendário de eventos do agronegócio brasileiro. Em cinco dias, os organizadores esperam movimentar R$ 2 bilhões em negócios. A importância do evento fez com que o Governo do Paraná transferisse sua sede para Cascavel nos dias 7 e 8. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, também confirmou presença.

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]

Paraná estará no pacote de concessões federais

Várias rodovias e aeroportos paranaenses devem entrar no programa nacional de concessões que o governo federal pretende apresentar nos próximos meses. A informação foi confirmada por integrantes do governo Ratinho Junior durante agenda em Brasília nesta semana. Os detalhes de onde e quais terminais aeroviários e estradas podem ser concedidas para a iniciativa privada ainda não foram revelados, mas o relato é de que todo o estudo para embasar as licitações está bem adiantado. Ratinho esteve com uma comitiva do Paraná conversando com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e com o secretário especial da Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Adalberto Santos de Vasconcelos, e saiu animado. Relatou que o Paraná tem hoje uma das mais modernas leis sobre PPPs e concessões do País, elaborada pela equipe do atual governo e aprovada ainda na legislatura passada.

PRESTIGIADO
O Paraná anda prestigiado pelo primeiro escalão federal. No primeiro mês de governo, dois ministros já estiveram no Estado, da Agricultura e do Meio Ambiente. Além disso, em Brasília, o governador Ratinho Junior já teve agenda com presidente Jair Bolsonaro e com ministros da Infraestrutura, Educação e Saúde. Fevereiro começa no mesmo ritmo. Na próxima segunda-feira o governador retorna para a capital federal para uma série de compromissos.

NOVATOS NO LEGISLATIVO
Tomam posse nesta sexta-feira (1o.) os 54 deputados estaduais e os 30 federais eleitos pelo Paraná no ano passado. O número de novatos é grande. Na Assembleia Legislativa do Paraná a renovação é de 40%, enquanto na bancada federal paranaense chega a 50%. Vale lembrar que no mesmo dia assumem os dois senadores eleitos pelo Estado e que, neste caso, a renovação foi de 100%. 

O BREVE
Primeiro deputado estadual de Quedas do Iguaçu, Elcio Jaime da Luz ficou apenas 4 dias no cargo. Suplente de Alexandre Guimarães, que renunciou para assumir a subchefia da Casa Civil, Elcio teve uma passagem relâmpago na Assembleia Legislativa. Um pouco mais de tempo tiveram os suplentes do atual governador Ratinho Junior e do chefe da Casa Civil Guto Silva, respectivamente Luís Raimundo Corti, de São Jorge D’Oeste, e Chico da Princesa, que representa o Norte Pioneiro. Ambos assumiram os cargos por 30 dias, durante o período de recesso da Assembleia Legislativa.

MUDANÇAS CONSTITUCIONAIS
Duas mudanças constitucionais devem movimentar os primeiros dias da Assembleia Legislativa. O Estado quer o fim das aposentadorias de governadores. A medida valeria a partir do fim do mandato do governador Ratinho Junior, sem impacto nos benefícios de governantes que já passaram pelo Palácio Iguaçu. Além disso, o governo vai pedir aos deputados que mudem o artigo da constituição estadual que impede que o Estado faça leilão de imóveis públicos. Em razão da burocracia atual, poucas áreas do Estado, mesmo que estejam sem uso, podem ser vendidas.

FOCO NO TURISMO
A primeira campanha publicitária do Governo do Estado terá como tema o turismo. A ideia é incentivar os paranaenses a conhecer as atrações do Estado, além de atrair visitantes de estados e países vizinhos. Outras ações estão sendo desenvolvidas, como a criação do portal e do aplicativo Viaje Paraná e a produção de conteúdos sobre turismo na TV Educativa. 

FORMAÇÃO
Uma das mais conceituadas instituições de formação profissional do País, o Senai oferece 5 mil vagas para cursos técnicos no Paraná. De acordo com a instituição, uma qualificação neste nível pode ser suficiente para alcançar uma remuneração bastante elevada para os padrões nacionais. Nas áreas de eletromecânica, química e energia, por exemplo, o salário médio varia de R$ 7,2 mil a R$ 10 mil, de acordo com o tempo de experiência. 

NOVO MÍNIMO 
O novo salário mínimo regional começa a valer a partir de 1o. de fevereiro O valor varia de R$ 1.306,80 a R$ 1.509,20, conforme a categoria profissional. É um dos maiores pisos do Brasil. O governo espera que o aumento do poder aquisitivo do trabalhador se reflita em mais vendas no comércio. Ou seja, que seja uma conta de “ganha-ganha”.

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]

Reforma administrativa não vai afetar serviços publicos

A transformação das 28 secretarias existentes em 15 novas estruturas será formalizada por lei. O anteprojeto da reforma administrativa está sendo finalizado e será entregue na Assembleia Legislativa no primeiro dia de trabalho dos deputados estaduais nesta legislatura, em 4 de fevereiro. O governo espera uma tramitação rápida da proposta que enxuga a máquina pública. Uma comissão especial composta pela Casa Civil, Procuradoria Geral do Estado, Secretarias do Planejamento, Administração e Fazenda e Controladoria Geral do Estado é responsável pelo texto que será enviado à Alep. 

O governo garante que as mudanças não vão afetar os serviços públicos. “Nenhuma ação de governo ficará prejudicada. Ao contrário, com o enxugamento da máquina vamos ter mais economia, respostas e resultados mais rápidos e efetivos”, afirma o governador  Ratinho Junior. Segundo ele, o processo de governança terá maior velocidade e o diálogo entre as estruturas será mais fácil.

Obrigação

Há quinze dias nos cargos, cada secretário ou dirigente de empresas e autarquias já sabe o que tem que fazer para tornar o Estado um eficiente provedor de serviços à população. Há mais uma obrigação comum, contudo. Todo primeiro escalão deve ir ao Interior, conversar com lideranças e a sociedade, para conhecer a realidade e as demandas de cada região do Paraná. 

Volta às aulas

Uma das novidades da volta às aulas na rede pública estadual será a operação Escola Segura. Trata-se de uma ação policial preventiva de combate a violência infantil que vai ser realizada em algumas cidades do Paraná num primeiro momento, para depois ser espalhada pelo Estado. Proposta de campanha do governador Ratinho Junior, a atividade já está estruturada pela equipe da Secretaria da Segurança Pública, hoje comandada pelo general Luiz Felipe Kraemer Carbonell.

Vida pregressa

Ratinho Junior quer estender as regras de compliance (normas para evitar desvios de conduta) que serão adotadas na administração pública do Estado também para os fornecedores. Quem quiser participar de licitação do governo terá que responder a um questionário sobre a “vida pregressa” da empresa, que terá que informar a que tipos de ações responde, por exemplo. Com base nas informações, os terceirizados serão classificados como fornecedores de baixa, média ou alta confiança.

Revisão

Alguns atos do governo Cida Borghetti estão sendo cancelados pela atual gestão em razão da precariedade de dados nos processos. Um deles é o que torna de utilidade pública o prédio do antigo Hotel Bandeirantes de Maringá. Um dia após publicar o decreto, em dezembro, a gestão passada empenhou R$ 23 milhões para pagar pela desapropriação da edificação. Outro ato cancelado é o que autorizava a Cohapar a comprar de um conjunto de terrenos em Arapongas. O valor do negócio (R$ 20 milhões) foi considerado muito alto pela atual direção da empresa de habitação do Estado.

Visita às Cataratas

Surpreendido e maravilhado. Estas foram as expressões usadas pelo ministro do Meio Ambiente ao conhecer as Cataratas do Iguaçu. Ricardo Salles esteve em Foz na última sexta-feira, para comemoração de 80 anos da criação do Parque Nacional do Iguaçu. Acompanhado do governador Ratinho Junior, ele também conheceu a hidrelétrica de Itaipu.

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]

O Paraná de cara nova

Emoção, franqueza e espontaneidade foram algumas das marcas da posse do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, que afirmou que sabe que tem a missão de fazer uma gestão diferente. Em 40 anos, ele é o primeiro chefe do Executivo que não pertence a uma família de políticos tradicionais. E foi eleito com o compromisso de mudança. 

Ratinho garante que não irá decepcionar. Em suas palavras, o Paraná vai trocar o improviso pelo planejamento e será o Estado mais moderno do Brasil. “Vamos planejar o nosso futuro. Se já somos o estado do agronegócio, seremos, também, do turismo, da inovação tecnológica e de novos modelos industriais”, disse.
Segundo ele, é preciso romper com o modelo que, ao longo dos anos, fez com que a máquina pública inchasse e perdesse sua capacidade de investimento e de se modernizar. “Quero resgatar a confiança das pessoas na política brasileira. Vou enxugar a máquina e acabar com as mordomias no poder público”, afirmou.

Primeiras medidas

As primeiras medidas administrativas do novo governo reduziram o número de secretarias de 28 para 15, o que, calcula-se, deve representar uma economia de quase R$ 4 milhões mensais. Ainda este mês será realizada uma auditoria na folha de pagamento e na previdência para verificar se existem pagamentos em duplicidade. 

Prioridades

Uma das prioridades do novo governo será a modernização da infraestrutura do Estado. Espera-se para fevereiro o anúncio de projetos na área no valor de R$ 200 milhões. Para viabilizar os pesados investimentos em estradas, ferrovias, portos e aeroportos serão retomadas as Parcerias Público-Privadas (PPPs). O raciocínio é claro: boa infraestrutura vai atrair novos empreendimentos e gerar empregos em todas as regiões. 

Próximos passos

Na primeira reunião do secretariado, um dia após a posse, o governador determinou que a equipe passe um pente-fino em todos os contratos firmados nos últimos 60 dias para avaliar o que é realmente prioritário e o que pode ser cancelado. Ratinho Junior quer ter dinheiro em caixa para honrar compromissos e atravessar os primeiros meses de forma segura, com atenção especial às áreas da educação, que inicia em fevereiro o ano letivo, e da saúde, que precisa de recursos para o trabalho de prevenção e combate à dengue em janeiro. 

Cenário favorável

Nunca o Estado teve uma sintonia tão boa com o governo federal, com a bancada de senadores e com deputados federais e estaduais dispostos a atender o desejo da população de mudar a forma de fazer política. Uma ótima forma de começar o governo.

Quem cedo madruga

O novo governador já deu o recado: aprendeu com o pai a acordar todos os dias às 6 da manhã e não quer em sua equipe pessoas que não gostem de trabalhar. Para fazer parte do seu time, além da capacidade técnica é preciso disposição. E muita.

Banho

Ratinho Junior ficou emocionado ao falar da família e contou uma história do pai. Lembrou que além de acordar cedo tinha que tomar banho de manhã, para ficar esperto. Hoje, disse, sempre toma banho ao levantar, mas nem sempre ao ir dormir. A declaração provocou riso geral da plateia de posse.

_____

Da Redação Curitiba - [email protected]