José Eugênio Maciel
30 anos, palavra dos leitores

30 anos completou nesta terça-feira a coluna semanal que o professor, sociólogo, advogado, ex-vereador e ex-secretário de Educação, José Eugênio Maciel, mantém na Tribuna do Interior. Começou em 10 de julho de 1988. Maciel está com 55 anos, ou seja, estreou aos 25 e tem mais tempo de vida com a coluna do que sem ela.”

Sid Sauder – Boca Santa

 

            Emoção e razão se enfeixam, são unidas e abraçadas por mim para agradecer a todas as manifestações dos leitores pelos 30 anos desta Coluna.

            Na Coluna anterior, intitulada QUE COLUNA É ESTA? ELA ESTÁ HÁ 30 ANOS, abordei  sobre a data, 10 de julho de 1988. E precisamente dia 10 passado, esta Tribuna publicou a entrevista que concedi ao jornalista Walter Pereira, com chamada na primeira página.

            Hoje torno público o agradecimento a todos, assim como relaciono as pessoas que endereçaram cumprimentos pelos 30 anos. Organizei a seguir uma relação conforme chegavam as mensagens, dos meios de comunicação; colegas de trabalho (dos profissionais da educação; do CENSE) da Academia; do meio literário; da família; das autoridades e dos leitores de um modo geral. Além dos cumprimentos, têm os que discorreram sobre os 30 anos. Das muitas mensagens, foram destacadas algumas delas, a seguir transcritas. 

            A primeira delas está transcrita abaixo do título de hoje, do Boca Santa, jornalista Sid Sauer. Aliás, ele é testemunha das primeiras colunas, quando fez parte integrante deste Jornal como jornalista e redator.

            Dos meios de comunicação recebi congratulações desta Tribuna, do Nery Thomé, Walter Pereira, assim como de leitores que se manifestaram pelo próprio Jornal, Agnaldo Kuyava, Valdir Souza e do Luis Carlos Jarutais: “Ilustre pensador, colunista, intelectual, além das virtudes de todas as profissões e tenho a alegria de tê-lo como companheiro torcedor do glorioso Internacional”. E de outros meios de comunicação Donizete (Musical FM), Ricardo Borges e Sílvio Sauer.  

            Outro destaque, reúne ao mesmo tempo família, pioneirismo e leitura assídua, transcrevo os dizeres da minha tia Maximina Alves: “Parabéns pelos seus 30 anos de jornalismo. O tio era seu fã número um de seus artigos, não perdia um domingo. Eu sou a número 2. Leio todos os domingos. Um beijo enorme da tia que te ama muito. Sucesso sempre”. O marido da minha tia, o saudoso Abelegy Alves de fato fora sempre meu leitor, retratado neste espaço infelizmente em razão da morte dele.

            Da Academia Mourãoense de Letras, a começar com o presidente da Entidade, Fábio Sexugi - “Parabéns, Maciel!. Sempre leio os seus textos.” - registro cumprimentos das acadêmicas,  Edcléia, Estter, Giselda, Sinclarir, Nelci, Rita, Dirce, Silvânia, Marlene, Dalva e Márcia. E dos acadêmicos Ilivaldo, Jair e Gilson.

            Com neste espaço não cabem todos os nomes e mensagens recebidas, as demais serão listadas na próxima semana. Assim termino a Coluna fazendo menção aos meus queridos irmãos, todos eles se manifestaram sobre os 30 anos. (Como na entrevista, a lembrança do saudoso irmão Eloy). Obrigado, manos: Maria, Egydio, Rosira, Edna, Ednira, Elio, Elza, Edni, Euro, Enio. Eles conhecem bem minha jornada, sempre contribuíram com incentivo, apoio e leitura.

            Próxima Coluna tem mais registros.

Fases de Fazer Frases

            O tempo ensina bem mais do que todas as horas.

Olhos, Vistos do Cotidiano

            Os cinco indivíduos (quatro estão presos desde o dia do acidente) faziam “racha” na rodovia, o que levou a morte de cinco pessoas da mesma família, moradoras da localidade de Pensamento, Mamborê. É a conclusão do inquérito, segundo relatou o delegado Marcelo Trevisam. Os indiciados poderão ser levados a juri popular. A população de Mamborê, além do luto, continua estarrecida e indignada com o estúpido acidente, fruto de uma nefasta irresponsabilidade.

Reminiscências em Preto e Branco

            Os primeiros textos desta Coluna estão arquivados fisicamente, em pastas. Folhas datilografadas, cópia ia para o Jornal, conteúdo publicado nesta Tribuna. Computador? Disquete? Internet? Não existiam. E a Tribuna só tinha edição aos domingos.

__

Por José Eugênio Maciel | [email protected]