Política e Ação
“A verdade precisa ser restabelecida”, diz Pequito

O secretário da Fazenda de Campo Mourão, Beto Pequito, rebateu ontem informação divulgada pelo vereador Luiz Alfredo da Cunha Bernardo (PT do B), referente à isenção de moradores do IPTU. A prefeitura divulgou esta semana que o novo código tributário vai gerar cerca de 5 mil isenções da taxa. No entanto, Bernardo disse nas redes sociais que essas isenções já tinham sido feitas lá atrás pelo ex-prefeito Nelson Tureck e Regina Dubay (PR). “A verdade precisa ser restabelecida, a lei 1.084 de isenção do IPTU foi sancionada pelo prefeito Tauillo Tezelli em 1.997”, falou o secretário. Segundo ele, Campo Mourão tem atualmente cerca de 9 mil imóveis com direito a isenção, porém apenas 2 mil estão aproveitando o benefício.

Vereadores são alvos de ação do MP

Ministério Público (MP) da Comarca de Goioerê ajuizou ação civil pública contra dois ex-presidentes da Câmara Municipal de Quarto Centenário, distante 98 quilômetros de Campo Mourão, por irregularidade na contratação de serviços de assessoria contábil. Ambos exercem mandato de vereador na atual legislatura. Foram denunciados também três servidores do Legislativo. As irregularidades para a contratação de assessoria contábil teriam ocorrido entre 2013 a 2016. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados. O MP requereu à Justiça o bloqueio de bens dos réus no valor de R$ 3 milhões e condenação deles às penas da Lei de Improbidade, como afastamento da função pública, ressarcimento ao erário, pagamento de multa e suspensão dos direitos políticos.

Suplementação polêmica

“Quem coordena as contas do Executivo é a prefeita e não a Câmara.” A afirmação é do presidente da Câmara de Farol, Valdemar Correia dos Santos (PDT), ontem à TRIBUNA. Ele negou que esteja segurando a votação de um projeto de lei de suplementação do Executivo, que entre outras utilidades, será destinado ao pagamento da folha dos servidores deste mês. O vereador disse, ao comentar que está obedecendo o prazo regimental, que a administração deveria ter encaminhado o projeto com antecedência, já que sabia que o dinheiro era para pagamento dos servidores. Ontem houve até um protesto no município, em frente à Câmara de servidores cobrando o Legislativo para agilizar a votação. “Parece que alguém quer usar da Câmara para se beneficiar politicamente o que não é meu caso”, cutucou Santos.

Lei regulamenta feiras itinerantes

A Câmara de Vereadores de Mamborê aprovou ontem, por unanimidade, em segundo turno de votação, projeto de lei do Executivo que prevê a regulamentação de feiras itinerantes e temporárias de vendas de produtos e mercadorias a varejo no município. A votação em primeiro turno aconteceu na quarta-feira (29), as duas sessões foram extraordinárias. A justificativa do projeto diz que o objetivo é regulamentar as feiras propondo o equilíbrio entre o comércio itinerante e o fixo, evitando a concorrência desleal e sonegação fiscal. Entre as exigências, a lei determina o protocolo de solicitação de até 60 dias antes da realização do evento.

Dito e Escrito

“O lançamento atual é injusto. Então muitos proprietários serão surpreendidos com a redução de impostos. A justiça tributária exige que assim seja.”

Beto Pequito, secretário da Fazenda de Campo Mourão, ontem, à TRIBUNA, ao comentar sobre a atualização do código tributário do município.

__

Por Walter Pereira | [email protected]

Luiz Alfredo sobre IPTU: “tenham coragem de falar a verdade”

Após a prefeitura divulgar que a previsão de arrecadação com IPTU em Campo Mourão em 2018, com as mudanças no Código Tributário seria de 20%, o vereador Luiz Alfredo da Cunha Bernardo (PT do B), fez um post em sua página do facebook, contestando a informação. O vereador acusou a administração de mentir sobre os valores reais. “O IPTU (arrecadação) era 29 milhões este ano. Menos R$ 6 milhões do imposto progressivo, menos R$ 1 milhão da taxa variação, 22 milhões seria o valor para 2018”, falou. Porém, o lançamento previsto de arrecadação pela prefeitura para o próximo é de R$ 35 milhões. “De 22 milhões para R$ 35 milhões, esse aumento é só 20%, prefeito?” questionou. “Ao menos tenham a coragem de falar a verdade”, cutucou.

“É mais fácil ‘ajustar’ 4 vereadores”

Luiz Alfredo foi mais além. Ao criticar o reajuste, ele falou que a administração não precisa subir os impostos se alinhar as despesas. “Sabem disso, mas é mais fácil ‘ajustar’ 4 vereadores”, criticou. Sobre as isenções divulgadas pela prefeitura, que seriam em torno de 5 mil imóveis com a aprovação do novo código tributário, ele disse que estas isenções já foram feitas pelo ex-prefeito Nelson Tureck e Regina Dubay. Após a polêmica gerada pelo assunto, a prefeitura marcou uma coletiva de imprensa para esta quinta-feira de manhã para falar sobre o caso. E o desfecho disso tudo a gente já sabe né: vai sangrar do nosso bolso.

Prefeitos na Casa Civil

O clique é dessa terça-feira (28), durante reunião na Casa Civil do Estado. Os prefeitos Julio Frare (Peabiru), Rogério Rigueti (Engenheiro Beltrão) e Edenilson Miliossi (Barbosa Ferraz), participaram de audiência com o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni. Na ocasião, pediram ajuda para recuperar os estragos causados pelo temporal de sábado. Os gestores estiveram acompanhados do deputado estadual Douglas Fabrício (PPS). Os três municípios foram os mais afetados da região. Conforme levantamentos mais de 600 moradias foram atingidas.

Na região

Por falar no chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, ele estará na região nesta quinta-feira (30). Participará de uma audiência pública no plenário da Câmara Municipal de Iretama. Ele estará acompanhado do deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB). Segundo o prefeito da cidade, Wilson Carlos de Assis (PP), o encontro será para uma prestação de contas à população das ações do Governo do Estado no município. Rossoni fará também o anúncio de recursos para a cidade. A reunião está marcada para as 15h30.

Dito e Escrito

“O prefeito precisa urgentemente de dinheiro para contratar o restante da turma que ele não contratou ainda este ano. Ele foi eleito para gestionar e não para esfolar os outros para ganhar politicamente. Esta é a verdade.”

Luiz Alfredo da Cunha Bernardo, vereador de Campo Mourão, ao falar ontem, à “Coluna”, sobre a revisão do código tributário do município, proposta pela administração.

__

Por Walter Pereira | [email protected]

Justiça aceita denúncia contra prefeito após arquivamento do TRE

Após o arquivamento pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de denúncia contra o prefeito de Corumbataí do Sul, Carlos Caxão (PSD), por compra de votos na campanha eleitoral de 2016, a Justiça acatou ação do Ministério Público (MP) na esfera cível sobre o mesmo caso. A ação envolve também o vice-prefeito do município, Alexandre Donato (PMDB) e o chefe de gabinete da prefeitura. Apesar de Caxão ter alegado o arquivamento da denúncia no TRE, o juiz da Comarca, Guilherme Aranda Castro dos Santos, sustentou que as esferas cível e eleitoral são independentes, e que o caso merece uma análise e julgamento definitivo. “Se os réus praticam ou não os atos que lhes estão sendo imputados pelo Ministério Público, ou se estes constituem, ou não, atos de improbidade administrativa, são questões que devem ser elucidadas durante o desenrolar da ação”, afirmou o magistrado.

Prefeito nega denúncia

Caxão foi acusado de transportar madeiras entre Barbosa Ferraz e Corumbataí do Sul utilizando veículos e servidores municipais em benefício próprio, ele teria ainda custeado viagens a eleitores para visitar familiares no estado de São Paulo. A denúncia foi feita ao Ministério Público (MP) por adversários políticos do prefeito. Ele nega os crimes, diz que as acusações contra ele são ‘infundadas’ e ‘maldosas’. E agora até provar que focinho de porco não é tomada, haja dor de cabeça.

Secretário de estado visita Araruna

O clique é da última sexta-feira, em Araruna. O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística do Paraná, Pepe Richa, irmão do Governador Beto Richa (PSDB), fez uma visita ao município. Na ocasião, o prefeito da cidade, Leandro Cesar de Oliveira (PPS), solicitou a ele a estadualização do trecho de rodovia que liga a PR-465 (Araruna – Peabiru) com a PR-558 (Araruna – Campo Mourão). Durante a visita, o oficializou também a liberação de recursos para a construção de duas pontes de concreto, uma na comunidade do Melão e outra na estrada que liga a Colônia Upá ao Distrito de São Geraldo. Olha eles aí.

Câmara autoriza novo código tributário

Após muita polêmica, a Câmara de Vereadores de Iretama, aprovou na segunda-feira (27), por 5 votos a 4, a atualização do código tributário do município de 2% para 3% sobre impostos. O projeto foi encaminhado pela prefeitura da cidade no inicio de setembro, gerando alvoroço no setor empresarial. Teve até pressão nos vereadores contra a aprovação, mas não adiantou.

Código defasado

Segundo o prefeito do município, Wilson Carlos de Assis (PP), o código tributário municipal foi aprovado em 1989 e desde então não passou por atualização, gerando a defasagem na arrecadação de impostos, sobre tudo da alíquota do Imposto de Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). O objetivo, conforme o gestor, é aumentar a arrecadação do município, oferecendo mais investimentos à população. “Toda mudança está sujeita a resistência, mas neste caso não tivemos para onde correr”, afirmou. Deve ter gente chiando até agora com a mudança.

Dito e Escrito

“Estou muito triste e chateado com isso. As pessoas que me conhecem sabem que eu jamais iria dizer uma coisa dessas.”

Elias Veloso Braga (PSD), vereador de Janiópolis, ao negar, à TRIBUNA, que mandou a população tomar veneno em vez de remédio.

__

Por Walter Pereira | [email protected]

“Elefante branco”

Para o ex-prefeito de Iretama, Antonio José Quesada Piazalunga (PMDB), o centro de comercialização dos produtores rurais, se tornou um “elefente branco” para o município. Isso porque, segundo ele, foi gato dinheiro público em uma obra que não houve interesse dos produtores em ocupá-la. Para o ex-gestor, o município deveria ter feito na época um estudo de viabilidade para a construção. A estrutura, feita na gestão do ex-prefeito Same Saab, deveria abrigar um shopping do produtor, no entanto, funciona um restaurante particular no local. A união determinou ao município a devolução dos valores investidos na obra, cerca de R$ 300 mil e multou Piazzalunga em R$ 5 mil. Ele recorreu.

TCE notifica prefeito sobre gastos com pessoal

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) emitiu alerta de gastos com pessoal para o prefeito de Peabiru, Julio Frare (PR), referente ao primeiro semestre deste ano. Conforme o TCE, o município, ultrapassou 48,6% da receita corrente líquida, excedendo 90% do limite de gastos estabelecido pele Lei de Responsabilidade Fiscal. O alerta e feito ao gestor para que adote medidas para o reequilíbrio das finanças municipais.

Liberação de recurso

O clique é da última semana, em Curitiba, no Palácio Iguaçu. O governador do Estado, Beto Richa (PSDB), fez a liberação de R$ 158 mil para o município de Janiópolis. O convênio foi assinado pelo prefeito da cidade, Ismael José Dezanoski (PSD). Segundo ele, do valor, R$ 38 mil serão aplicados na aquisição de uma balança, prensa, uma esteira e equipamentos de proteção para a associação dos catadores de recicláveis da cidade; R$ 50 mil para compra de um veículo para a administração; e R$ 70 mil para aquisição de uma semeadeira para os produtores de leite. Segundo o gestor, o deputado estadual, Marcio Nunes, foi quem articulou a liberação do dinheiro.

Municípios contemplados

Além de Janiópolis, foram contemplados também com os recursos os municípios de Araruna, com R$ 1,6 milhão; Goioerê (R$ 45 mil); Roncador (R$ 50 mil); Corumbataí do Sul (R$ 72,2 mil); Fênix (R$ 290 mil); Mamborê (R$ 290 mil); Moreira Sales (R$ 290 mil); Campina da Lagoa (R$ 290 mil), Nova Cantu (R$ 290 mil); e Quarto Centenário (R$ 360 mil). Os recursos serão aplicados na compra de equipamentos, veículos, pavimentação asfáltica e pedras irregulares, aquisição de caminhões para coleta seletiva, entre outros.

Rubens Bueno é reeleito presidente estadual do PPS

O deputado federal Rubens Bueno (PPS), foi eleito nesse fim de semana como presidente estadual do partido. A eleição aconteceu no sábado (25), em Curitiba, durante o VIII Congresso estadual do PPS. Na ocasião, foi confirmado o nome do prefeito reeleito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho como pré-candidato ao Governo do Paraná pelo PPS. O encontro reuniu mais de 300 pessoas, entre prefeitos, vice-prefeitos do PPS, além de filiados e seguidores do partido.

Dito e Escrito

“Nunca vi nada igual.”

Carlos Caxão (PSD), prefeito de Corumbataí do Sul, ontem, à TRIBUNA, ao comentar sobre temporal que atingiu o município no último sábado.

__

Por Walter Pereira | [email protected]

Proposta sem jeito

Durante a inauguração da ala oncológica, do hospital Unimed de Campo Mourão, na quinta-feira à noite, o prefeito de Campo Mourão, Tauillo Tezelli (PPS), lembrou que na década de 90, uma das orientações do Ministério da Saúde ao município é que abandonasse o projeto do hospital Santa Casa, onde hoje está construído, por ser retirado da cidade. “A alegação era que o projeto era maluco, o hospital fora da cidade, feito de uma maneira estranha, e que a melhor coisa a fazer era abandonar este projeto e começar um novo”, recordou. “Aí você fica pensando: você vai ser o prefeito que não deixou um sonho para cidade para acontecer”, emendou, ao comentar da evolução do hospital nos últimos anos. Propostinha sem jeito essa do Ministério da Saúde, hein!?

Esforço político

Tauillo lembrou também que para fazer com que o projeto da Santa Casa acontecesse, foi preciso um esforço político muito grande na época envolvendo a região. O prefeito recordou de nomes que foram cruciais, segundo ele, para a criação do hospital, como do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso; o ex-ministro da Saúde, José Serra; e do deputado federal Rubens Bueno, que, conforme Tauillo, possibilitaram a contrução da Santa Casa. “De lá para cá foram muitas idas ao Ministério da Saúde e felizmente hoje o hospital está aí, funcionando e fazendo um bom trabalho”, disse.

“Gestor é pra isso mesmo”, diz prefeito sobre devolução de dinheiro

O prefeito de Iretama, Wilson Carlos de Assis (PP), procurou encarar numa boa o fato de o município ter que devolver à União pouco mais de R$ 300 mil por desvio de finalidade em obra pública. A irregularidade iniciou em 2005, na gestão do ex-prefeito Antonio José Quesada Piazzalunga (PMDB), que autorizou a concessão de um centro de comercialização de produtos da agricultura familiar para funcionamento de um restaurante. Assis que diz já ter problemas demais para resolver, brincou, no entanto que gestor “é para isso mesmo”, e deve se acostumar com “coisas boas e ruins”, se referindo à devolução dos recursos. “Só não posso cobrir coisa errada de ninguém se não vem ‘pra’ cima de mim depois ”, falou, ao dizer que tomará as medidas cabíveis sobre o caso.

“Câmara do Povo”

Olha aí o vereador de Araruna, Wagner Malaco (PR). Ele recebeu o prêmio “Câmara do Povo”, do jornal “Paraná Notícias”, em reconhecimento aos trabalhos realizados no município. A entrega foi feita no último domingo, durante a Cavalgada do município. É o segundo mandato de Malaco como vereador. Segundo o jornal, foram ouvidos moradores em diversos bairros do município, que apontaram Malaco entre os mais atuantes.

Dito e Escrito

“Daqui sairão histórias muito bonitas, pacientes que terão cura, pacientes que terão deixado um legado e pacientes que deixarão exemplos de vida.”

Eufânio Saqueti, presidente da Unimed de Campo Mourão, na quinta-feira, à TRIBUNA, ao falar da inauguração do centro oncológico da cooperativa.

__

Por Walter Pereira | [email protected]

À beira do colapso

A presidente da Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam), Angela Kraus, (PSDB), prefeita de Farol, disse ontem, que muitas prefeituras da região estão à beira de um colapso financeiro. Ela participa de uma mobilização municipalista nacional em Brasília, promovida pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). A ação faz parte da campanha “Não deixem os Municípios Afundarem”. Segundo Angela, que é também prefeita de Farol, muitas prefeituras estão encerrando contratos e até demitindo funcionários temendo não ter condição de fechar suas contas no fim do ano. “As prefeituras vivem uma crise financeira histórica”, disse ela. A coisa tá feia...

TCE aprova contas da Câmara de Mamborê

Boa noticia para o vereador de Mamborê, Maurício Jotta Massano (PMDB). O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), aprovou as contas da Câmara referentes ao exercício de 2014, quando ele era o presidente. Inicialmente o Tribunal apontou a ausência de encaminhamento da certidão de habilitação profissional do responsável pela contabilidade, e falta de encaminhamento do balanço patrimonial. No entanto o vereador apresentou documentações sanando as irregularidades. Resultado: contas aprovadas sem uma ressalva sequer.

O deputado, a prefeita e o ‘tratorzão’

O clique é de sexta-feira, no município de Farol. O deputado federal, Rubens Bueno (PPS), e a prefeita Angela Kraus (PSDB), fizeram a entrega de um trator modelo Case para a associação de produtores de leite do município. A máquina, no valor de R$ 120 mil, foi adquirida com recursos de emenda parlamentar de Bueno. “É mais uma conquista para bem atender nossos agricultores”, falou Angela agradecendo a parceria do deputado. Bueno, por sua vez, disse que cumpriu um compromisso assumido com a prefeita. “Este trator irá contribuir com a agricultura local e ajudar no desenvolvimento da associação dos produtores de leite”, falou o parlamentar.

Luiz Alfredo quer quanto prefeitura gasta por mês com a Comcam

vereador de Campo Mourão, Luiz Alfredo da Cunha Bernardo (PT do B), quer saber quanto a prefeitura do município está gastando com a Comcam referente ao pagamento das mensalidades. Ele encaminhou requerimento ao prefeito Tauillo Tezelli (PPS) questionando os valores. Além da mensalidade, o vereador quer saber se a prefeitura tem algum outro gasto com a entidade. Recentemente, ela já havia cobrado da Comcam uma prestação de contas referente a 2016. A prefeitura tem até 30 dias para responder o vereador.

Dito e Escrito

“Este movimento será o ‘desafogar’ dos municípios.”

Angela Kraus, (PSDB), presidente da Comcam, ao comentar, à TRIBUNA, sobre mobilização nacional que acontece hoje em Brasília. Evento foi aberto ontem.

__

Por Walter Pereira | [email protected]

“Não estou acima da lei”, diz presidente de Câmara denunciado

O presidente da Câmara de Vereadores de Quinta do Sol, Oscar Pereira da Silva (PV), afirmou que como político não está acima da lei. Ele foi denunciado pelo suposto uso da estrutura jurídica do Legislativo para fim particular. A Câmara chegou a criar uma comissão parlamentar de inquérito contra ele, mas foi arquivada. “Eu como presidente sempre deixei bem claro que não estou acima da lei, mas sempre a par dela. Então o que está certo, está certo e o errado é errado”, falou. Ele disse que “fez questão” de que a investigação contra ele prosseguisse para esclarecer os fatos. “Devia isso à população e a minha família”, frisou. A denúncia contra o presidente foi feita pelo ex-vereador Valdir Carlos Fernandes (PSB), sendo arquivada na última semana.

Contas rejeitadas

Falando em Quinta do Sol, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) rejeitou as contas referentes ao exercício de 2015, da Câmara de Vereadores da cidade. O presidente da época era Florival Peres de Marcos Junior (PSC). Para a rejeição, o Tribunal alegou que não houve a comprovação da adequada publicação de Relatórios de Gestão Fiscal. Junior pode recorrer da decisão.

Premiação na Alep

O prefeito de Peabiru, Julio Frare (PR) e o historiador do município, Arléto Rocha, participarão nesta terça-feira (21), de sessão solene na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), para receber premiação referente ao projeto “Caminhos de Peabiru: História Cultura, e Turismo”, classificado para o 5º Prêmio Gestor Público do Paraná 2017. A premiação será feita às 18 horas. A solenidade será transmitida ao vivo pela TV Assembleia. O projeto foi escolhido entre os melhores de um total de mais de 123 trabalhos de 65 prefeituras apresentados nesta edição do prêmio. Em todo o Paraná, apenas 15 projetos foram premiados. “Estamos muito felizes com a premiação. É o nome de Peabiru sendo reconhecido em nível de estado”, disse Frare.

Alerta

O prefeito de Engenheiro Beltrão, Rogério Rigueti (PMDB), recebeu alerta de gasto com pessoal do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), referente ao 2º quadrimestre. Segundo o Tribunal, a despesa total com pessoal da prefeitura ultrapassou 51,3% da receita corrente líquida, excedendo 95% do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. O alerta foi publicado recentemente é feito ao prefeito para que busque o equilíbrio das finanças municipais.

Dito e Escrito

“Foi uma denúncia acredito que política para me prejudicar.”

Oscar Pereira da Silva (PV), presidente da Câmara de Vereadores de Quinta do Sol, ao comentar, à TRIBUNA, arquivamento de denúncia contra ele.

__

Por Walter Pereira | [email protected]

Prefeitura de CM recebe mais um alerta de gastos do TCE

A prefeita de Campo Mourão recebeu nesta semana, mais um alerta de gastos com folha de pagamento do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). É o terceiro alerta recebido de outubro pra cá. Segundo o Tribunal, o prefeito Tauillo Tezelli (PPS) ultrapassou 51,3% da receita corrente líquida com gastos com pessoal, excedendo o limite de 95% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. O período é referente ao 2º quadrimestre deste ano. O aviso é emitido para que o prefeito busque o equilíbrio das finanças municipais.

Assembleia

A Associação das Câmaras Municipais da Microrregião Doze (Acamdoze) realiza no próximo dia 2 de dezembro a sua 161ª Assembleia Geral Ordinária. O encontro terá início a partir das 9 horas, na sede da entidade. Esta será a última assembleia do ano. A entidade lembra que a participação dos vereadores nas assembleias soma 10 pontos para o projeto "Vereador Nota 10” de 2017, com direito a mais 5 pontos em caso de apresentação de requerimentos. Já a Câmara que tiver maior participação de parlamentares e servidores terá o acréscimo de 4 pontos por participante para o “Projeto Câmara Nota 10”.

Câmara de Peabiru tem contas aprovadas com ressalva

Boa notícia para o ex-presidente da Câmara de Vereadores do município de Peabiru, Osmar Pereira (PSD). O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) aprovou as contas da Câmara, referente ao exercício de 2014, quando ele era presidente. Mas teve uma ressalva quanto à divergência no saldo do balanço patrimonial, diferença, aliás, que fez inicialmente o TCE rejeitar as contas. Em sua defesa, Pereira alegou que a divergência ocorreu por falha na configuração do sistema de contabilidade, encaminhando novo balanço patrimonial. O TCE até constatou a correção contábil, mas disse que o documento estava ilegível, determinando à Câmara o prazo de 60 sessenta dias para envio de documento legível, em substituição ao enviado anteriormente.

Posse no BRDE

O clique é de terça-feira (14), em Curitiba, durante a posse do novo presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Orlando Pessuti. O prefeito de Boa Esperança, Wenderson Aparecido dos Santos (PSB) e a primeira dama do município, Carla Santos, que também é secretária da Ação Social, participaram da cerimônia. A posse aconteceu na agência paranaense do banco, Pessuti substituiu Odacir Klein, que passou a ocupar a diretoria Financeira da instituição. Participaram da solenidade o governador Beto Richa (PSDB), a vice-governadora Cida Borghetti (PP), o ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), entre outras autoridades.

Dito e Escrito

“Hoje ali está praticamente uma rodovia da morte.”

Jadir Soares (PPS), vereador de Campo Mourão, na quinta-feira, à TRIBUNA, ao comentar sobre os frequentes acidentes no trecho da PR-158, entre Campo Mourão e Peabiru.

Vereadores se mobilizam contra acidentes na PR-158

Após os constantes acidentes com vítimas fatais na rodovia PR-158, entre Campo Mourão e Peabiru, vereadores dos dois municípios estão mobilizados para cobrar uma solução das autoridades competentes para a redução de ocorrências com mortes no trecho. Apesar de o local possuir boa sinalização, e a via ter sido duplicada recentemente, acidentes são registrados no trecho com frequeência. O último registro aconteceu último sábado (11), envolvendo duas camionetes, causando a morte de um médico de Campo Mourão. Na tarde dessa quinta-feira (16), o vereador de Peabiru, Alaerte Rodrigues dos Santos (PMDB), acompanhado do assessor parlamentar do deputado federal, Alfredo Kaefer, Edson Charles Rui Alves, participou de uma reunião na Câmara de Campo Mourão com os vereadores, Edilson Martins (PR), Jadir Soares (PSDB), Sidney Ronaldo Ribeiro (PR), e Cabo Cruz (PSL), para discutir o assunto. “A preocupação é que muitas vidas estão sendo ceifadas neste trecho”, alertou Alaerte dos Santos.

Pontos críticos

Segundo os vereadores, existem no trecho entre três a quatro pontos críticos para a ocorrência de acidentes. Conforme eles, a ideia é não apontar os culpados, mas sim fazer alguma coisa para evitar os acidentes. “Se existe alta velocidade temos que conter, se existe ponto crítico temos que buscar melhorar”, ressaltaram. “Será que de repente terá que morrer alguém muito importante ou então acontecer um acidente com um número muito grande de vítimas para alguém tomar alguma providência”, questionou. “Isso é o que não queremos”, disse Alaerte.

Audiência pública

A intenção dos vereadores dos dois municípios é promover uma audiência pública na Câmara de Campo Mourão com a empresa Viapar, concessionária responsável pelo trecho, Polícia Rodovia Estadual (PRE), e a sociedade civil organizada, para debater o tema. Segundo o vereador de Campo Mourão, Jadir Soares (PSDB), que faz parte da mesa diretora da Câmara, será encaminhado um ofício em regime de urgência a estas entidades, solicitando uma audiência já para a sexta-feira da próxima semana. Ele apelidou o trecho de “rodovia da morte”. Conforme Pepita, como é mais conhecido o parlamentar, a intenção é também comparecer in loco na rodovia com a Viapar, imprensa e demais autoridades para apontar os pontos críticos da via. “A partir do momento que mostrarmos a realidade a cobrança terá outro peso”, falou. O dia e horário da audiência ainda serão definidos.

TCE aprova contas de Calori de 2014

Boa notícia para o ex-prefeito de Mamborê, Nei Calori (PPS). O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), aprovou as contas dele referente ao exercício de 2014. E sem ressalva. Inicialmente, o Ministério Público apontou divergências de saldos do balanço patrimonial recomendando ressalva, porém o TCE desconsiderou. As contas do ex-prefeito seguem agora para julgamento da Câmara, que irá decidir pela aprovação ou não.

Dito e Escrito

“Não podemos pegar uma pá de pedreiro ou 1 metro de pedra e cimento e ir lá tentar corrigir.”

Alaerte Rodrigues dos Santos (PMDB), vereador de Peabiru, ontem, à TRIBUNA, ao comentar sobre os frequentes acidentes no trecho da PR-158, entre Campo Mourão e Peabiru e que alguma coisa precisa ser feita para evitar as ocorrências.

Acabou a “mamata”

Para o deputado federal, Rubens Bueno (PPS), a principal crítica em cima da reforma trabalhista, em vigor desde sábado (11), está acontecendo por parte de sindicalistas. É que as novas regras preveem o fim do imposto sindical. O deputado disse que a reforma ‘acabou com a mamata de bilhões de reais nas mãos de milhares de sindicalistas’. Segundo ele, para provar que é bom (e tem que ser bom!), o sindicato não pode existir só por causa do imposto sindical. “Precisa ter ao lado dele aqueles que acreditam”, destacou. Ele comparou a situação à existência de partido político que existe só por causa do fundo partidário.

Novo presidente compara partido à empresa

Para o novo presidente do diretório do PPS de Campo Mourão, Francisco Lopes Pequito, a responsabilidade à frente do partido vai muito além da política. Segundo ele, é questão técnica mesmo. Pequito lembrou que hoje, por lei, os partidos são obrigados a prestar contas anualmente e há toda uma burocracia por trás destes trabalhos e, qualquer deslize, pode ser fatal. “Hoje um partido político funciona como uma empresa. Portanto, se o dirigente partidário não cuidar dessa parte pode ter problema junto a Receita Federal e a própria Justiça Eleitoral”, disse. E cá pra nos, considerando que ele já foi presidente por 8 anos do PPS, experiência não falta, né?

Prefeito cobra Dnit sobre readequação de trevo

O prefeito de Goioerê, Pedro Coelho (PPS), participou de reunião nessa terça-feira (14), com o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), José da Silva Tiago. O gestor esteve acompanhado do deputado federal, Rubens Bueno (PPS). A visita foi para cobrar o DNIT sobre o início da obra de readequação do trevo de acesso a Goioerê pela BR-272. Faz tempo que a obra está pra iniciar, porém, só fica no “vai não vai”.

Prefeitura e Câmara têm contas aprovadas pelo TCE

Boa notícia ao ex-presidente da Câmara de Vereadores de Nova Cantu, Tiago Eliker Raymundo (PTB) e ao ex-prefeito da cidade, Airton Agnolim (PDT). O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), aprovou as contas do Legislativo e do Executivo, referentes ao exercício de 2014, período em que os dois comandavam a Câmara e prefeitura. O único detalhe, é que as contas de Agnolim teve uma ressalva em decorrência do equívoco no registro do passivo atuarial nas contas do passivo não circulante e também e da entrega dos dados do mês 13 com atraso. O TCE determinou ao município para que no prazo de 60 dias comprove os ajustes contábeis para correção dos lançamentos equivocados. As contas do ex-prefeito seguem agora para julgamento da Câmara que decidirá pela aprovação ou não. Considerando que há várias Câmaras contrariando pareceres do TCE na região, Agnolim que fique esperto.

Dito e Escrito

“É a realização de um sonho para o município, a instituição, e a região da Comcam.”

José Carlos Laurani, vice-presidente da Santa Casa de Campo Mourão, ao comentar, na quarta-feira, à TRIBUNA, sobre a construção da nova ala do hospital.

Por Walter Pereira | [email protected]