Sociedade e Desenvolvimento
Balanço de 2017

“A gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem”. Oscar Niemeyer

Na semana que passou, tivemos a oportunidade de fazer um balanço das principais realizações da Administração de Campo Mourão em 2017. Apesar das grandes dificuldades em que encontramos o município, foi um balanço bastante positivo.

Esta será minha última coluna de 2017, e portanto, farei um breve resumo das ações mais importantes na Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

CASA DO EMPREENDEDOR - Inauguramos a Casa do Empreendedor em fevereiro, com a missão de ser um ponto de referência ao atendimento dos Micro Empreendedores Individuais. Começamos com o atendimento aos MEI´s, e em abril iniciamos os serviços do Banco do Empreendedor. Através de parcerias com o Sebrae, Unespar e Agência de Fomento, disponibilizamos várias oportunidades de capacitação, orientação e crédito aos empreendedores mourãoenses. Hoje, atendemos cerca de 400 MEI´s por mês, já financiamos mais de R$ 1 milhão, e semanalmente temos consultorias gratuitas de finanças, marketing e produção.

I FEIRA DO MEI - Durante a Semana do Micro Empreendedor Individual, realizada em parceria com o Sebrae no mês de maio, organizamos a I Feira do MEI, na Praça São José. Com 17 participantes, a Feira serviu para mostrar a força e a diversidade de atividades que podem ser enquadradas nesta categoria.

I EMPREENDE WEEK - Temos convicção de que a aproximação entre as Universidades e as empresas permitirá um crescimento para ambos, pois o conhecimento gerado nos cursos que temos em Campo Mourão poderá ser utilizado pelos empresários, e os alunos, por sua vez, adquirirão experiência de mercado. Outra perspectiva neste sentido é o de manter na cidade os alunos que aqui se formam, seja através de empregos de qualidade ou pelo viés do empreendedorismo. No Empreende Week – Semana de Empreendedorismo, desafiamos 40 jovens estudantes universitários a pensarem projetos para melhoria da cidade e do cidadão. Estes projetos deveriam ser viáveis para tornarem-se negócios. O resultado que, depois de uma semana intensa de capacitação e motivação, surgiram 7 projetos de excelente qualidade, e com a possibilidade dos próprios alunos tornarem-se novos empreendedores.

FEIRA DA ECONOMIA CRIATIVA - O objetivo com a Feira da Economia Criativa é permitir aos artesãos, artistas, produtores agrícolas, colecionadores, entre outros, mostrar e comercializar seus trabalhos na praça São José, aos domingos. Por outro lado, dar à população uma opção de entretenimento e encontro semanal, com suas famílias, desfrutando de uma local privilegiado que temos em Campo Mourão.

REMODELAÇÃO DO PRÓ-CAMPO - Depois da alteração da Lei do Pró-Campo em dezembro de 2015, nenhum processo de incentivo econômico foi encaminhado. Encontramos na Secretaria 47 processos avaliados pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico, mas sem condições de serem atendidos, pois com a alteração da Lei não poderia mais haver concessão de terrenos ou doação sem prévia licitação. Iniciamos então um processo de identificação, liberação e documentação de terrenos que pudessem ser alienados à empresas, e elaboramos projeto de Lei para venda de 11 terrenos com subsídios de 40 a 80% a título de incentivo à industrialização. A Lei foi aprovada em novembro e o edital de licitação sairá ainda em 2017.

Temos metas mais ambiciosas para 2018, já alinhadas com nossa Equipe e com o Prefeito. Entre elas, a realização de uma grande Feira de Ciência e Tecnologia, e a centralização na Casa do Empreendedor de todos os processos referentes à abertura de empresas em Campo Mourão. Será o fim das idas e vindas a várias Secretarias e Departamentos para levar e pegar papéis.

Gostaria de agradecer ao apoio de todos os parceiros com quem trabalhamos em 2017, desejar a todos um Feliz Natal e que 2018 seja de muitas realizações.

Esta coluna volta na segunda quinzena de janeiro.

Carlos Alberto Facco - Secretário de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão | [email protected]