Sociedade e Desenvolvimento
Empreendedorismo e a Economia Local

"O segredo do empreendedorismo é ter 100% de convicção com apenas 80% da resposta" Aaron Levie

Sempre que faço alguma apresentação sobre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão eu falo das 3 premissas que adotamos em nosso projeto:

1) Desenvolvimento tecnológico

2) Pequenas Empresas Locais Competitivas

3) Empreendedorismo como Alavanca da Economia Local.

Hoje gostaria de explanar um pouco sobre a terceira, ainda que já tenha tratado esse tema por muitas vezes.

Fato é que ainda existem confusões acerca do tema Empreendedorismo e Empreendedor, pois as origens teóricas partem de duas visões distintas, porém complementares.

A primeira visão de Empreendedor, de Schumpeter, identifica-o como empresário, aquele que inicia e gere um negócio. É, portanto, uma visão econômica.

Ao longo do tempo surgiu uma nova visão, baseado na teoria comportamental, capitaneada principalmente por David McClelland, que trouxe as 10 Características do Comportamento Empreendedor – CCE´s.

Mas como o empreendedorismo – aquele dos negócios – infuencia e é influenciado pela Economia?

Alguns dados podem ser reveladores, por exemplo:

1) Com a crise econômica que o Brasil enfrentou nos últimos anos, houve um aumento nas taxas de empreendedorismo no país. A Casa do Empreendedor de Campo Mourão, em 2017 e 2018 abriu mais de mil novos Mei´s, aumentando em 20% o total de Micro Empreendedores Individuais no Município.

2) O Brasil encerrou o ano de 2018 com cerca de 2,5 milhões de novas empresas formalizadas, o maior já atingido desde que a pesquisa começou a ser feita, em 2010. A alta foi de 15,1% se comparado a 2017, segundo o Serasa Experian.

3) No último mês de fevereiro, as Micro e Pequenas Empresas geraram, 125,2 mil empregos com carteira assinada, o equivalente a 72,3% do total de vagas no país. Para se ter uma ideia, é 3,5 vezes mais do que o saldo de empregos gerados nas grandes empresas.

4) Os fundos de capital de risco aplicados nas startups de tecnologia, em 2017, cresceu 207%, chegando ao recorde de 2,86 bilhões de reais, segundo a Lavca, a Associação Latino-Americana de Fundos de Capital de Risco.

5) Pelo menos 41% dos micro e pequenos empresários do varejo e do setor de serviços pretendem investir em seus negócios nos próximos três meses, demonstra um levantamento feito em fevereiro pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Bem, são apenas alguns dados que demonstram a importância do empreendedorismo para a economia local e do país. Além da produção de riquezas, também porque contribui para mudanças positivas em toda a sociedade.

Trabalhamos para criar um ambiente favorável ao empreendedorismo que estimule cada vez mais pessoas a transformar seu sonho em realidade.

___

Carlos Alberto Facco - Secretário de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão | [email protected]