Sociedade e Desenvolvimento
Empreendedorismo se faz com... empreendedores!

Na última semana, perdemos uma pessoa que para mim foi muito especial como amigo, profissional e homem de caráter. Um cara empreendedor à sua maneira. Essa coluna é em homenagem ao Professor João Carlos Leonello.

Já escrevi aqui em outras ocasiões sobre o que é ser empreendedor. Diferente de ser empresário, ser empreendedor é uma postura, um estilo de vida, que permite à pessoa fazer alguma coisa para ver o nascimento de algo positivo, criar algo. Por isso, não precisa abrir um negócio próprio ou ter aquela excelente ideia para ser e agir como um empreendedor.

A carreira é, provavelmente, o maior consumidor de tempo de nossa vida. Então, porque não fazer dela a melhor coisa da vida? Porque não fazer desse tempo o melhor tempo da sua vida? É a sua vida!!  Se tiver uma postura empreendedora e com propósito, pode fazer de seu trabalho seu maior amor e o seu melhor passatempo. E quando vemos alguém perder a vida num flash, isso toma uma importância gigantesca.

A fugacidade da vida não permite que simplesmente passemos os dias. Passar os dias pensando naquilo que poderia ser e não é, naquilo que realmente gosta e fazer e não faz, naquela felicidade adiada pelas obrigações, é a receita para o stress, a depressão, o desânimo. 

O primeiro quesito para superar isso é a paixão, o propósito. Se está em um momento de sua carreira que não gosta do que faz, então mude. Não tenha medo de mudar pelo que realmente faz sentido para você! Porque a sua paixão é o que alimenta seus dias, é o que faz você levantar todas as manhãs – ou desligar o despertador e virar pro outro lado. Ser feliz, mesmo na relação com os outros, depende de sentir-se bem no dia-a-dia.

Não se iniba de sonhar. De buscar seu ideal. Isso não significa ficar insatisfeito ou ingrato pelo que tem. Significa ficar insatisfeito com o que não tem e que gostaria de ter. Isso não é somente em termos de bens materiais, mas também de conhecimento, profissionalismo, bem-estar da família, sonhos pessoais e dos filhos. 

O trabalho que faz sentido é aquele que o ajuda a ser melhor, moldando suas habilidades e competências e permitindo que as use para o bem comum. E é conquistado com esforço, pois ninguém conquista aquilo que gosta sem uma dose de sacrifício.

Você já se perguntou qual o seu papel dentro da sociedade em que atua? Qual será seu legado, sua herança? Como as pessoas se lembrarão de você? Respondendo a essas questões, certamente encontrará seus valores principais, que são a base para seu propósito de vida.

João Appolinário, fundador da Polishop, diz que “qualquer empreendedor tem problemas todos os dias. Mas o empreendedor não pode ser um cara que só enxerga problemas, tem de enxergar oportunidades.”

Pessoas empreendedoras, cada uma de seu jeito, fazem o mundo acontecer. São aqueles seres iluminados que nos provocam a sermos melhores. Seja através do compartilhamento de uma experiência, de uma provocação de melhoria, um conselho ou apenas pelo convívio agradável. Através delas aprendemos a pensar positivamente e agir em prol de uma causa. Com elas percebemos que é necessário lutar, ter iniciativa, persistência e propósito.

___

Carlos Alberto Facco - Secretário de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão | [email protected]