Região

Acamdoze define vereadores e Câmaras “Nota 10”

Professor Fábio Sexugi, de Peabiru, está entre os vereadores Nota 10. (Foto: Walter Pereira/Tribuna do Interior)

A Associação das Câmaras de Vereadores da Microrregião Doze (Acamdoze) já definiu os Vereadores e Câmaras Nota 10. A entrega dos certificados será no próximo dia 24, durante assembleia geral ordinária da entidade. Os parlamentares e legislativos escolhidos, são referentes ao ano de 2017. O encontro terá início a partir das 9 horas, na sede da entidade.

Os parlamentares contemplados com o prêmio Vereador Nota 10 são: Fabio Alexandro Sexugi (Peabiru); Wagner Malado (Araruna); Valdir Hermes da Silva (Engenheiro Beltrão); José Durães de Souza (Peabiru); Marcos Venicio Paro (Engenheiro Beltrão); Claudio Adão Lima (Araruna); Gilson Martins (Boa Esperança); Antonio Camilo Ramalho Sobrinho (Araruna); Amilton Dias da Silva (Farol); e Ivan Tavares (Farol). Já as Câmaras escolhidas são de Engenheiro Beltrão; Farol e Araruna.

A premiação é referente ao ano de 2017 e têm por finalidade incentivar a função legislativa na esfera regional através de sua participação e frequência nas assembleias gerais, seminários, cursos, palestras e demais eventos da Acamdoze. O prêmio é concedido anualmente.

Todos os vereadores escolhidos já foram notificados por ofício da premiação. Conforme apurou a reportagem, esta é a primeira vez que nem o presidente nem a Câmara do presidente da Acamdoze são contemplados, desde o início do projeto. O atual presidente é o vereador Sidnei Marchi, vereador de Corumbataí do Sul.

Assembleia

A assembleia da Acamdoze é realizada trimestralmente. Durante o encontro são apresentados e votados requerimentos de vereadores da região que tratam sobre assuntos de interesse de seus respectivos municípios.

O prazo para vereadores protocolar requerimentos para serem lidos durante a reunião encerra na próxima segunda-feira (19). Os requerimentos devem ser protocolados no sistema online da Acamdoze, no site: www.acamdoze.com.br. Os vereadores têm direito a registrar no máximo seis requerimentos por assembleia.

A orientação é que os protocolos sejam feitos com antecedência para que a matéria seja analisada pelas comissões para possíveis ajustes. Solicitações protocoladas fora do prazo serão colocadas para apreciação em assembleia posterior.