Campo Mourão

Ação integrada faz abordagens em bares para conscientização no trânsito

Uma ação integrada na noite dessa quinta-feira (22) entre Detran, Diretran, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, e secretaria da Saúde de Campo Mourão, realizou abordagens a pessoas em vários bares do município. A ação foi educativa e teve como objetivo a conscientização dos frequentadores quanto aos riscos da mistura álcool e direção.

As blitze educativas foram realizadas em três estabelecimentos noturnos de maior movimento em Campo Mourão, cerca de 300 pessoas foram abordadas pelos profissionais. Durante a ação foram realizados alguns testes de etilômetro em clientes que se submeteram ao exame sendo constatado o teor alcoólico no organismo naquele momento. Durante o trabalho, os profissionais fizeram também a entrega de panfletos de orientação alertando sobre os riscos do consumo de bebida alcoólica e direção.

“Nos casos das pessoas que aceitaram fazer o teste do etilômetro e acusou o uso de bebida já orientávamos que se ela saísse dali naquele momento e se deparasse com alguma fiscalização ou se envolvesse em algum acidente já seria notificada pela Lei Seca tendo a carteira de habilitação suspensa por um ano, receberia também uma multa de R$ 2,9 mil. Dependendo do teor alcoólico no organismo poderia ser até presa”, explicou a examinadora e professora de reciclagem do Detran, Josvânia Nunes da Silva, que participou dos trabalhos.

Josvânia informou que a ação fez parte da campanha de conscientização “Campo Mourão Vida no Trânsito, com Você!”, lançada nesta semana. “Campo Mourão está com um alto índice de mortes no trânsito e o consumo de álcool e direção infelizmente está contribuindo para este trágico índice. Mediante a isso estamos intensificando campanhas alertando para este perigo. Orientamos as pessoas que neste primeiro momento a fiscalização educativa, mas posteriormente será punitiva”, falou ela.

De acordo com dados divulgados à imprensa pela Diretran, Campo Mourão tem o trânsito mais violento do Paraná. A taxa de mortalidade está em 50 por 100 mil habitantes. Para se ter ideia, Londrina, Ponta Grossa, Maringá e Cascavel chegam a 20 no máximo.

Conforme a Diretran, o município registrou de janeiro a outubro deste ano 769 acidentes de trânsito com 17 mortes, 60% das ocorrências envolveram motos. No período aconteceram 47 atropelamentos, 25% dos acidentes foram causados por excesso de velocidade; 21% por falta de atenção e 8% por embriaguez ao volante.