Entretenimento

"Achei que só ia fazer a 'gostosona' a vida inteira", diz Claudia Raia

Claudia Raia começou a carreira ao lado de Jô Soares e outros grandes comediantes. No início, só aparecia como símbolo sexual. Porém, quando estreou no "TV Pirata", tudo mudou. "Eu achei que só ia fazer a 'gostosona' a vida inteira. Aí o 'TV Pirata' me trouxe a possibilidade de quebrar tudo isso. Desse símbolo sexual virar o 'Tonhão' e tudo foi desconstruído. Foi a grande oportunidade que tive como atriz", disse durante entrevista no "Conversa com Bial".

Além de Claudia Raia, os atores Diogo Vilela e Ney Latorraca relembraram os 30 anos do humorístico em entrevista à Pedro Bial nesta quarta-feira, 3.

Questionados sobre o segredo do sucesso do "TV Pirata" na época, os atores enfatizaram a possibilidade de uma atuação mais dinâmica. "A maneira da gente se colocar na cena era diferente. A gente não finalizava as cenas. Às vezes, até acabava rindo", lembrou Diogo Vilela.

Ney Latorraca concordou e foi além: "A grande inteligência do Guel (Arraes), dos grandes diretores, foi deixar o ator em liberdade. O grande segredo do sucesso, além da liberdade, também foi reunir dez atores de teatro".

Ao longo da entrevista, Claudia Raia contou que ela e Latorraca chegaram a ser vetados do programa: "O Ney e eu fomos negados. Porque o Guel (Arraes) dizia que nós não éramos comediantes, mas o Daniel Filho e o Boni diziam que éramos grandes comediantes! Eles exigiram que estivéssemos no programa. Quando começamos a gravar, o Ney sempre era o velhinho e eu sempre era a gostosa", afirmou.