Região

Área com milho 1ª safra cai pela metade na Comcam

Preço baixo do cereal é o principal fator para redução.

Os preços baixos e alto custo de produção fez a área com milho, 1ª safra 2017/18, despencar na Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam). Na safra 2016/17, os produtores plantaram um total de 20 mil hectares, produzindo 221 mil toneladas. Já para este ano, a área reservada foi de apenas 10 mil hectares, a estimativa de produção é de apenas 100 mil toneladas. As informações são do Departamento de Economia Rural (Deral), órgão ligado a Secretaria de Estado da Agricultura, núcleo de Campo Mourão.

O produtor rural de Campo Mourão, João Mignoso, foi um dos que abriu mão do milho e investiu apenas no cultivo da soja. Há pelo menos 25 anos ele vinha dividindo suas terras entre a soja e milho. “Este ano não arrisquei, o milho tem custo de produção muito alto e o preço está baixo demais”, justificou. Mignoso informou que até então vinha reservando todos os anos 20% de sua área ao milho.

Já outros produtores, mesmo contrariados, ainda apostam no milho. É o caso de Gabriel Jort. Ele reservou 20% das terras para o cereal. Segundo ele, mesmo com as perspectiva duvidosas para a cultura, o plantio é programado todos os anos em sua propriedade para a rotação de cultura. “Mantemos a mesma área do ano passado. Sabemos que ainda há muito estoque de milho de safrinha e a perspectiva de preço não é boa, mas vamos aguardar, quem sabe no futuro este cenário muda”, espera.

O plantio do milho já foi finalizado na Comcam no fim de outubro. O clima quente e chuvoso está favorecendo o bom desenvolvimento das plantações. “No geral o clima está bom, mas os agricultores esperam dias com menos nuvens já que a cultura precisa de muito sol para um desenvolvimento vigoroso”, comentou o economista do Deral, Anderson Roberto dos Santos.

Preços

A desvalorização do milho está entre os principais fatores para a redução da área, e o cenário tende a não mudar pelo menos por enquanto, isso por conta do excesso de oferta no mercado, em decorrência da supersafra deste ano.

A saca de 60 quilos chegou a R$ 12,00, mas os preços reagiram. Atualmente a saca está sendo comercializada em média R$ 22,00. A expectativa é que com a redução de área, os preços reajam mais no mercado. “Como o volume de produção será menor e oferta vai cair”, observou Santos.

Paraná

O Deral uma produção de 3.115.408 toneladas na primeira safra 2017/2018. Isso significa uma queda significativa de 37% se comparado à primeira safra de milho 2016/2017, quando os agricultores paranaenses colheram 4.932.196 toneladas do cereal. A estimativa para a área cultivada também indica forte recuo do milho. A área plantada, que na primeira safra 2016/2017 foi de 513.627 hectares, deverá cair 33%, para 344.520 plantados com milho na primeira temporada 2017/2018 no Paraná.