Região

Bate-boca entre prefeito e vereador vira caso de polícia em Mamborê

Um bate-boca entre o prefeito de Mamborê, Ricardo Radomski (PSD), e o vereador da cidade, José Aparecido Januário (Cidadania), virou caso de polícia. Os dois discutiram na manhã desta terça-feira (8) no pátio da prefeitura. Vídeos com trechos da briga foram compartilhados na internet via WhatsApp. A Polícia Militar (PM) da cidade foi acionada e acompanhou a discussão.  Nenhum dos dois envolvidos registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil. 

O desentendimento entre o prefeito e o vereador iniciou após a prefeitura retirar o diferencial de um caminhão coletor de lixo da comunidade do Guarani para instalar em um caminhão pipa da prefeitura que estava encostado com a peça quebrada. O vereador informou à TRIBUNA que soube do caso e foi ao local para fazer o registro. 

“Não achei justo porque já tinham feito alguns reparos neste caminhão coletor, ou seja, gastou-se dinheiro público e ele ficaria encostado novamente”, informou José Aparecido Januário. Para ele, o mais sensato era a administração ter adquirido o diferencial do caminhão pipa em vez de retirar do outro. “Não é correto fazer um serviço em detrimento de outro. O caminhão coletor é tão importante para o Guarani quanto o caminhão pipa para nós”, frisou Januário. 

O parlamentar disse que foi ao local para fazer o registro fotográfico e vídeo para ‘mostrar à população o que estava acontecendo’. “O prefeito disse que com a licitação demoraria cerca de 90 dias para a aquisição da peça, então faltou planejamento também”, falou o vereador.  Ele negou atrapalhar a administração a trabalhar. 

“Se eu fosse prefeito teria vergonha de dizer que não faço determinado serviço porque um vereador não deixa. Não existe isso, o Poder Executivo é independente do Legislativo e tem autonomia para trabalhar. Eu quero que os problemas se resolvam, vai haver este embate de ideias porque o executivo acha que não pode ter nem um tipo de ingerência. E não é bem assim que funciona”, argumentou Januário.  

O parlamentar informou que apresentará um requerimento na Câmara solicitando informações ao Executivo sobre esta situação. “As pessoas em geral tem que entender que a função primordial do vereador, além de fazer lei é fiscalizar e é isso que eu faço, e faço tudo dentro da lei. O que o prefeito tem que entender é que o Legislativo não é ‘puxadinho’ do Executivo”, acrescentou.  

Só prejudica

Procurado também pela TRIBUNA para comentar o caso, o prefeito de Mamborê, Ricardo Radomski, criticou Januário. “Este vereador em vez de ajudar só prejudica”, desabafou. Segundo o prefeito faz dias que quebrou o diferencial do único caminhão pipa do município e a prefeitura está encontrando dificuldades para encontrar a peça por ser um veículo antigo. “Só encontra a carcaça inteira, por isso mandei retirar do caminhão velho que estava encostado para arrumar o caminhão pipa”, explicou Radomski. 

O prefeito acusou o vereador de tentar amedrontar os servidores que faziam o serviço. “Ele queria tumultuar, fiquei sabendo que ele estava no pátio filmando os servidores e fui lá. Como prefeito não posso admitir que um vereador amedronte o servidor a trabalhar”, desabafou. O prefeito disse que não sabe quem acionou a Polícia Militar. Ele disse acreditar que foi algum servidor temendo o pior. 

A briga

A TRIBUNA transcreveu trechos das discussões, cujos vídeos chegaram à redação. Veja abaixo como tudo ocorreu. 

José Januário - O Povo do Guarani não pode ficar sem este caminhão. Você [prefeito] tem que comprar a peça daquele caminhão e colocar para andar de volta.

Ricardo Radosmski - Sabe quanto tempo aquele caminhão vai ficar encostado com a licitação? Vai ficar 90 dias. 

Januário - Quem é o gestor? Sou eu? 

Radosmki - Mas você vai me defender? Você manda lá na Câmara, aqui não (...) Você está atrapalhando a administração. Agora um funcionário não pode trocar um diferencial de um caminhão que está quebrado e você vem aqui filmar querendo mandar e impedir. Você manda no Legislativo, faça requerimento, mande lá, nós estamos respondendo, agora aqui meu amigo, aqui tem administração.

Januário - O senhor acha que o povo do Guarani merece que o caminhão fique parado tirando o diferencial dele para por no outro ficando sem o coletor de lixo? O que o senhor acha?

Radosmki – Não vem com esta historinha não.  Temos saúde boa, nossas estradas estão boas, salário do funcionalismo está bom, e não está melhor porque tem você que atrapalha.

Januário – Em 2017 você pagou o aumento dos funcionários?

Radomski - Eu paguei!

Januário - Pagou b... nenhuma  rapaz. 

Radomski - Você nem aqui estava, você veio ‘ontem’ para Mamborê...

Januário - Não fale coisa que não tem nada a ver.

Radosmki - O troco você sabe quem vai dar, é o eleitor. Saia candidato para ver o troco.

Januário - Mas eu vou sair mesmo.