Esportes

Bruno Henrique nega que Palmeiras se sinta pressionado a ganhar clássico

O meia Bruno Henrique afirmou nesta sexta-feira que o Palmeiras não considera que é obrigação ganhar o clássico do Santos neste sábado, no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista. Mesmo depois de ter perdido o encontro anterior para um rival, no caso o Corinthians, o elenco se vê ainda em fase de ajustes e sem estar pressionado por resultados.

Para o Palmeiras, ainda há um possível favoritismo, algo negado por Bruno Henrique. O Santos deve escalar alguns reservas, para priorizar no meio de semana o jogo contra o River Plate, do Uruguai, pela Copa Sul-Americana. "Não é obrigação. Independente de quem jogue no Santos, é sempre o Santos. Temos que respeitar qualquer jogador que esteja lá. Sabemos que será muito difícil, como sempre foi enfrentar o Santos, mas esperamos fazer um grande clássico", disse o jogador.

Bruno Henrique explicou que por ser começo de ano, o Palmeiras ainda não está no nível ideal. "Temos que melhorar nossa transição, as finalizações. Estamos nos cobrando para poder crescer nesse quesito", disse o jogador. "Estamos fazendo o nosso trabalho, mas sabemos que temos que melhorar, principalmente para encarar todas as competições de frente no segundo semestre", completou.

O Palmeiras encerrou a preparação com um treino fechado na Academia de Futebol. O atacante Deyverson participou do trabalho, mesmo após ter recebido uma proposta para atuar no Shenzhen, da China. Bruno Henrique passou pela situação de ter uma oportunidade para jogar no país asiático semanas atrás, mas evitou fazer sugestões ao colega. "É uma coisa muito individual. É algo que vai do atleta conversar com a família, com os representantes, com o clube. A gente espera que ele possa tomar a melhor decisão para a carreira dele", afirmou.