Região

Cicloturismo reuniu “bikers” de Luiziana e Campo Mourão

Mais de 30 ciclistas fizeram um percurso de 58 quilômetros.
Durante o trajeto, ciclistas conheceram vários atrativos (Foto: Maritânia Forlin)

Foi realizado nessa quinta-feira (15), uma pedalada em Luiziana envolvendo o grupo de Ciclismo do município, “Os Serra Osso” e o grupo de Campo Mourão “Amigos pela Bike”.

A ideia surgiu com o objetivo de reunir amigos amantes do esporte e divulgar os pontos turísticos de Luiziana.

Em um percurso de 58 quilômetros mais de 30 ciclistas saíram de Luiziana e seguiram sentido a comunidade de Campina do Amoral, onde todos os participantes passaram por estradas rurais, fazendas e sítios, pedalaram em longas subidas e enfrentaram muita lama. Teve até voo de paramotor durante o percurso.

O grupo que não teve pressa de chegar ao fim do trajeto, fez várias paradas, entre elas na Igreja Santa Terezinha em Campina do Amoral, na Água de Santa Ana, na Igreja da Comunidade da Clauri, pertencente ao município de Mamborê. No local visitaram a cachoeira da Clauri, com uma queda d’agua de mais de 15 metros.

Além dos ciclistas, os participantes foram acompanhados por dois carros de apoio, do dentista de Luiziana Sidinei Olipa e do filho de um dos participantes, Gabriel Martins, que forneceram água e frutas durante todo o percurso. A equipe de apoio também preparou o almoço na Comunidade da Clauri após a visitação e momentos de diversão na cachoeira. O passeio se encerrou por volta das 17hs com o retorno dos ciclistas à Luiziana.

Cicloturismo é a melhor e mais tranqüila face de todas as opções oferecidas pela bicicleta. Pode ser um curto pedalar pela estradinha calma que liga o campo à cidade, ou uma longa e difícil viagem detalhadamente planejada, sempre representa um prazer especial.

O ciclista se encontra com cores, formas, cheiros, sons, natureza, detalhes e mais detalhes da paisagem. A bicicleta permite que o ambiente seja vivenciado. Já na velocidade de qualquer veículo motorizado estes detalhes ficam para trás.

Não é necessário ser um ciclista experiente para fazer cicloturismo. Qualquer um pode praticar. Mas é preciso alguns cuidados, como respeitar os próprios limites, beber água e alimentar-se na hora certa. No cicloturismo há sempre uma sensação de aventura, retorno à infância, mistura de liberdade e ‘molecagem’ sadia.