Campo Mourão

CM sedia encontro da Câmara Técnica Estadual dos Combustíveis

["Evento foi realizado na sede da AEACM, reunindo cerca de 27 profissionais ligados \u00e0 \u00e1rea "] (Foto: Divulgação)

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP-PR) realizou um encontro da Câmara Técnica Estadual dos Combustíveis em Campo Mourão. O evento foi aberto na quarta-feira (26) e encerrado nessa quinta-feira (27), na Associação dos Engenheiros Agrônomos (AEACM) de Campo Mourão.

A reunião é realizada periodicamente em uma das 20 regionais do IAP no Estado e teve como objetivo discutir sobre os cuidados que devem ser tomados com derivados do petróleo, como gasolina, álcool e diesel, que oferecem sérios de contaminação de solos e lençóis freáticos. “Para nós é muito importante sediar esse encontro, pois nossa região é extensa e precisa de atenção nesses segmentos”, comentou o chefe do escritório regional do IAP de Campo Mourão, José Carlos Laurani.

Segundo o do IAP, no Paraná existem, em media, 3 mil postos de combustíveis, que são monitorados pelo instituto. “Com esse grande número de unidades, o trabalho e a atenção são redobrados, pois cada região tem um tipo de solo e lençol freático e, cada posto, uma estrutura diferente. Essa câmara técnica foi criada justamente para unir forças e acompanhar mais de perto cada situação”, ressaltou Laurani.

Segundo ele, participaram do encontro coordenadores da Câmara Técnica das regionais do IAP Paraná, coordenadoria do Sistema de Gestão Ambiental (SGA) de Curitiba e funcionários ligados ao licenciamento ambiental dos postos de combustíveis. “Considerando que as atividades relacionadas ao armazenamento, transporte e comércio de combustíveis é uma das atividades mais complexas quando ao licenciamento ambiental, pelo seu substancial potencial de risco ao meio ambiente e a saúde humana faz-se necessário o aprimoramento de conhecimentos, discussão de normativas envolvidas com o licenciamento ambiental, fiscalização e procedimentos administrativos dessas atividades”, observou.

Além disso, conforme Laurani, a reunião buscou apresentar melhorias na padronização dos procedimentos e gerou a troca de experiências de trabalhos com os coordenadores e estudos de casos complexos para a tomada de decisões. Ele acrescentou que os trabalhos são realizados de forma planejada, sendo retiradas dúvidas com adoção de procedimentos mais apropriados e às atividades inerentes e efetuadas proposta de mudanças normativas para apreciação das diretorias do IAP.