Campo Mourão

Com carreata e buzinaço, mourãoenses comemoram vitória de Bolsonaro para presidente

(Foto: Walter Pereira/Tribuna do Interior)

Milhares de mourãoenses saíram as ruas na noite deste domingo (28) em uma carreata e buzinaço para comemorar a vitória do deputado federal, Jair Bolsonaro (PSL), eleito presidente. Ele venceu o candidato do PT, Fernando Haddad, e comandará o País pelos próximos quatro anos.  

Uma grande concentração de eleitores que apoiam o peeselista aconteceu na Avenida Capitão Índio Bandeira. Toda movimentação foi acompanhada por equipes da Polícia Militar (PM). Com bandeiras do Brasil e faixas em homenagem ao novo presidente empunhadas, os mourãoenses ecoavam gritos de ordem como “Bolsonaro presidente!”, “Corrupção nunca mais!”.

Muitos dos que estiveram nas ruas comemorando disseram acreditar que Bolsonaro será uma peça fundamental para o resgate da moralidade política e econômica do Brasil. Outros, acham que é o fim da corrupção. É o caso do estudante de administração, André Cordeiro da Cruz. “O PT teve mais de uma década para fazer alguma coisa, mas decepcionou a nação. Foram quatorze anos de muito roubo e falcatrua política. Os brasileiros precisam de um novo modelo e a melhor opção é o Bolsonaro”, opinou. 

Quem também defendeu o novo presidente foi a auxiliar de serviços gerais Elaine Ribeiro dos Santos. Segundo ela, durante a campanha eleitoral foram criados muitos mitos sobre Bolsonaro, como por exemplo, a perseguição dele pelo sexo feminino. “Não tinham o que usar contra ele, e jogaram essas asneiras no ar. Algumas pessoas ainda foram atrás pesquisar, mas muitas acabaram acreditando, criando esta imagem distorcida dele”, afirmou.

Já o microempresário Ercídio da Luz de Oliveira, disse esperar que o novo presidente mude a realidade econômica do País. Segundo ele a carga de imposto é muito alta e o retorno é ‘quase zero’. “O brasileiro não aguenta mais pagar impostos por incompetência dos nossos governantes. Eu não me refiro somente ao PT, mas a todos os outros que passaram e quase nada fizeram por nós também”, frisou.

Com 98,89% das urnas apuradas até o momento, Bolsonaro tem 55,29% dos votos válidos (57,3 milhões de votos absolutos) e não pode mais ser alcançado por Fernando Haddad (PT), que tem 44,71% (um total de 46,4 milhões de eleitores). Até o momento, há 11 milhões de votos nulos ou brancos (9,6% do eleitorado). Não compareceram à votação deste segundo turno 30,9 milhões de brasileiros (21,26% do eleitorado).

Clique ou arraste para passar as fotos