Campo Mourão

Com dívida de R$ 60 mil, Associação de proteção de animais faz rifa

A Associação dos Protetores de Animais Independentes (PAIS) de Campo Mourão fará uma rifa de um notebook para ajudar na arrecadação de recursos para manter o trabalho de atendimento a animais recolhidos das ruas. As dívidas da associação estão em cerca de R$ 60 mil. “Só de ração e medicação para os animais dos abrigos, gastamos em torno de R$ 10 mil por mês”, conta a presidente da PAIS, Amanda Tonet.

Foram colocados à venda 1.000 números da rifa a R$ 5,00 cada. Os pontos de venda são a clínica São Francisco, Clinivet, Mundo Animal Pet Shop, voluntários da PAIS e pelo Whatsapp 99937-7075. O sorteio será no dia 16 de dezembro, ao vivo pela página da PAIS no facebook. O notebook foi doado por uma professora que colabora com a associação. “Esperamos arrecadar pelo menos R$ 5 mil”, diz Amanda.

Segundo ela, o preço da ração aumentou muito e com isso as doações diminuíram. “Já chegamos a receber uma tonelada de ração por mês. Hoje não passa de 300 quilos. Quem doava quatro sacos hoje doa um”, afirma Amanda. A PAIS também é responsável pela administração do canil municipal e pelo programa de castração. Para isso recebe da prefeitura pouco mais de R$ 20 mil mensais. “Esse recurso, porém, não é usado nem para cobrir os custos do combustível do carro para recolher animais mortos nas ruas”, comenta.

Outra fonte de arrecadação é o Programa Nota Paraná, que rende em torno de R$ 3 mil/mês. “Dependemos de vaquinhas, contribuições voluntárias, padrinhos, rifas, mas não são suficientes para cobrir todos os custos que temos nos abrigos”, relata Amanda, ao lamentar a posse irresponsável de animais, que faz com que muitos sejam abandonados nas ruas, onde se procriam e se tornam um problema social e até de saúde pública.

Balanço da PAIS mostra que de janeiro a agosto foram 1.075 consultas e procedimentos básicos, 590 castrações gratuitas e microchipagem, 306 castrações solidárias e 77 cirurgias variadas. Nesse mesmo período foram atendidas 800 denúncias de maus tratos e 413 animais foram adotados pela população. “Os filhotes são colocados para adoção nas feirinhas que fazemos todo mês. Já os adultos são doados apenas nos abrigos”, explica a presidente.

Em Campo Mourão a estimativa é que mais de 15 mil animais estejam nas ruas. A situação fez com que a prefeitura fosse até acionada judicialmente a resolver o problema, que incluiu aumentar a capacidade do canil municipal.