Esportes

Com gols de Yony González e defesas de Muriel, Flu bate Peñarol na Sul-Americana

A chuva constante, o frio de 10ºC e a tradição do Peñarol não foram obstáculos para o Fluminense obter, nesta terça-feira, a vitória, por 2 a 1, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. O atacante Yony González, autor dos dois gols, e o goleiro Muriel, que fez sua estreia, foram os destaques do time carioca, que poderá até perder por 1 a 0 no jogo de volta, dia 30, no Maracanã, que estará classificado às quartas de final.

O Peñarol mostrou logo no primeiro tempo que conhecia o estilo de jogo do Fluminense. Para combater a saída de bola característica do time do técnico Fernando Diniz, a equipe uruguaia adiantou muito sua marcação com dois jogadores à frente e uma linha quatro logo em seguida.

Com isso, o Fluminense teve dificuldades para jogar e ainda conviveu com a insegurança do goleiro Muriel para atuar com os pés. O irmão de Alisson, da seleção brasileira, fez sua estreia na equipe carioca, em substituição a Agenor.

Mas o Fluminense usou do mesmo veneno do Peñarol para abrir o placar. Marcos Paulo roubou a bola no campo do time uruguaio e esperou o momento certo para lançar Yony González. O colombiano teve tranquilidade e categoria para fazer 1 a 0.

A partir daí, o Fluminense passou a dominar o jogo, graças ao seu melhor toque de bola. Ganso, mais uma vez, foi o responsável por iniciar as jogadas na intermediária carioca. Pedro teve chance de ampliar, aos 33, mas este foi o único momento de maior perigo até o fim da primeira etapa.

Desorganizado e sem inspiração, o Peñarol não desistiu e conseguiu três bons momentos nos acréscimos. Muriel mostrou o porquê foi eleito o melhor goleiro do Campeonato Português na temporada passada, ao fazer duas belas defesas.

O segundo tempo foi melhor. Nos 15 primeiros minutos, as equipes se revezaram no ataque e tiveram boas oportunidades de marcar. Na melhor delas, Gaston Rodríguez desviou uma cobrança de falta e Muriel fez mais uma bela defesa.

Demonstrando muito equilíbrio emocional, o Fluminense não se abalou com a pressão uruguaia, que vinha por intermédio de cobranças de faltas alçadas para área. A dupla de zaga Nino e Digão esbanjou competência. Aos 25, Daniel fez ótimo lançamento para o rapidíssimo Yony González, que chegou antes e tirou do goleiro Dawson para fazer o segundo gol brasileiro.

Em desvantagem, o Peñarol se lançou ao ataque, enquanto o Fluminense se fechou na defesa e ficou à espera dos contra-ataques que não surgiram. Na única jogada bem armada pelos uruguaios, Brian Rodriguez lançou Gaston Rodríguez, que, no meio da zaga, venceu Muriel.

Antes do reencontro com o Peñarol, o Fluminense voltará a jogar no sábado, quando vai receber o São Paulo, no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:

PEÑAROL 1 X 2 FLUMINENSE

PEÑAROL - Dawson; Giovanni González, Formiliano, Enzo Martínez e Rojo; Guzmán Pereira (Trindade), Gargano, Brian Rodríguez e Canobbio (Estoyanoff); Viatri (Cristian Rodríguez) e Gastón Rodriguez. Técnico: Diego López.

FLUMINENSE - Muriel; Igor Julião (Gilberto), Nino, Digão e Caio Henrique; Allan, Daniel (Airton), Ganso (Bruno Silva) e Yony González; Pedro e Marcos Paulo. Técnico: Fernando Diniz.

GOLS - Yony González aos 16 minutos do primeiro tempo e aos 25 do segundo. Gaston Rodriguez aos 44 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Arnaldo Samaniego (Fifa/Paraguai).

CARTÕES AMARELOS - Nino, Gargano, Igor Julião e Allan.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Campeón Del Siglo, em Montevidéu.