Economia

Consumo de energia aumenta 3,7% na primeira quinzena de setembro, diz CCEE

O consumo de energia elétrica no País cresceu 3,7% na primeira quinzena de setembro. É o que aponta a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) em seu boletim InfoMercado Quinzenal Dinâmico, com base em dados preliminares de medição dos valores médios coletados entre os dias 1º e 15 de setembro.

No período, o consumo no Sistema Interligado Nacional (SIN) atingiu 62.034 MW médios (MWmed), acima dos 59.815 MWmed observados no mesmo período do ano passado. Já a geração de energia alcançou 64.147 Mwmed, volume 3,6% maior em relação aos 61.930 MWmed anotados na primeira quinzena de setembro de 2018.

O Ambiente de Contratação Regulada (ACR), também conhecido como mercado cativo, no qual os consumidores são atendidos pelas distribuidoras, apresentou crescimento no consumo de 4,3% em relação ao período de 1º a 15 de setembro do ano passado. O dado inclui a saída de clientes para o Ambiente de Contratação Livre (ACL). Excluindo esse movimento, a expansão seria ainda maior, de 6,2%.

Já no ACL, também conhecido como mercado livre, no qual as empresas compram energia diretamente dos fornecedores, houve um crescimento de 2,4% em relação ao mesmo período do ano passado, influenciado pela migração de clientes cativo para esse ambiente. Ao excluir o impacto da chegada de novas cargas, o mercado livre registraria uma retração de 1,9%.

Dentre os segmentos da indústria avaliados pela CCEE, destaque para o crescimento do consumo nos ramos de transporte (26,3%), saneamento (16,7%) e bebidas (16,5%). A expansão desses setores está vinculada à migração dos consumidores para o mercado livre. Ao excluir este impacto, destacam os setores de bebidas (7,2%), transporte (6,5%) e veículos (3,5%).

Na geração, destaque para o crescimento da produção de usinas hidrelétricas, eólica e fotovoltaica, em porcentuais de 7,3%, 12,8% e 63%, respectivamente. Em contrapartida, a geração térmicas diminuiu 10,1%,

O boletim completo pode ser consultado no site da CCEE.