Esportes

Corinthians aposta em treino na arena, mistério e silêncio para encarar Palmeiras

Na sexta, o elenco treinará no Itaquerão.

O Corinthians encara a semana que antecede o clássico com o Palmeiras como decisão. Vale até fugir da rotina e adotar posturas diferentes das habituais. O técnico Fábio Carille, que não é de fazer treinos fechados, decidiu apostar na privacidade nesta quinta-feira. Na sexta, o elenco treinará no Itaquerão e durante toda a semana nenhum jogador deu entrevista para falar sobre o clássico.

Neste quinta, os jornalistas puderam acompanhar apenas o aquecimento e um treino de finalização. Em seguida, Carille decidiu comandar um trabalho tático e os jornalistas foram obrigados a ficar na sala de imprensa, no aguardo da apresentação do zagueiro Marllon e do atacante Matheus Matias, novos reforços recém-contratados. Sem poder ver o que acontecia no gramado. 

No pouco que deu para ver, o zagueiro Balbuena, que não treinou na quarta por estar desgastado fisicamente, participou da atividade normalmente, assim como o lateral-esquerdo Juninho Capixaba, que sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo na partida contra o Red Bull Brasil, mas parece recuperado. Se o lateral não puder jogar, Maycon entra em seu lugar. 

Na sexta-feira, a atividade será novamente na arena corintiana, com portões abertos ao público. Nesta atividade, porém, Carille deve comandar uma atividade sem dar pistas da provável formação titular para o clássico. 

Um fato curioso é que nenhum jogador que poderá atuar contra o Palmeiras deu entrevista nesta semana no clube. Isso só ocorreu na zona mista no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, após o jogo com o Red Bull Brasil na segunda-feira. 

Depois disso, na terça-feira, o volante Ralf foi apresentado como novo reforço. Na quarta-feira foi a vez de o diretor adjunto Duílio Monteiro Alves falar com a imprensa. Nesta quinta, Marllon e Matheus Matias falaram com os jornalistas e, finalmente na sexta, Carille é quem deve conceder entrevista após o treino na arena.