Esportes

De virada, Brasil vence Argentina e é campeão do Sul-Americano pela 32ª vez

A seleção brasileira masculina de vôlei confirmou mais uma vez o favoritismo e se sagrou campeã do Sul-Americano, neste sábado. O Brasil faturou o troféu pela 32ª vez ao superar na final a Argentina, de virada, pelo placar de 3 sets a 2, com parciais de 24/26, 22/25, 31/29, 25/20 e 15/13, em Santiago, no Chile.

Com o resultado deste sábado, o Brasil ganhou o campeonato todas as vezes que disputou. A equipe nacional só não esteve em quadra no Sul-Americano de 1964. Com exceção desta edição, venceu em todas. Também neste sábado, o anfitrião Chile derrotou a Venezuela e ficou com a medalha de bronze.

Mantendo uma formação mista na seleção, alternando entre titulares e reservas, como fez ao longo do campeonato, o técnico Renan Dal Zotto e os jogadores foram surpreendidos nos dois primeiros sets pela boa performance dos argentinos.

Após vencer as duas primeiras parciais, a seleção argentina começou melhor também o terceiro set e chegou a ter um match point, salvo pelos brasileiros. A partir daí, a seleção brasileira iniciou sua reação que culminou na virada, no tie-break.

"Acredito que a união de todo o grupo permitiu que pudéssemos reverter o resultado, num jogo muito complicado. Graças a Deus ganhamos, ficando com o título", comemorou o ponteiro Leal, responsável por 11 pontos na final.

Leal foi incluído na seleção do campeonato, ao lado de outros dois brasileiros: o central Flávio e Alan Souza, eleito o MVP do Sul-Americano.

Agora a seleção masculina concentrará suas atenções na Copa do Mundo. O último torneio da equipe na temporada terá início no dia 30 deste mês.