Campo Mourão

Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado hoje

Hemonúcleo de Campo Mourão precisa de doações de sangue.

É comemorado nesta quinta-feira (14), o Dia Mundial do Doador de Sangue. A data foi criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para sensibilizar as pessoas e lembrá-las da importância desse gesto que pode salvar vidas. Em Campo Mourão, o Hemonúcleo da cidade fará a distribuição de bolos e bombons a doadores que comparecerem à unidade hoje, na parte da manhã.

A chefe da unidade, Maria Luzia Salvador, comentou que a medida é para “agradecer” os doadores. Segundo ela, como de costume, o Hemonúcleo prepara atividades mais elaboradas geralmente em novembro, mês que comemora o Dia do Doador Voluntário de Sangue. Para esta quinta de manhã o Hemonúcleo está esperando 35 doadores de Roncador. “Estamos conseguindo bastante doadores na Comcam com esta parceria com os municípios que a cada 15 dias trazem doadores. Está dando muito certo”, falou.

Segundo Maria Luzia, nesta quinta-feira, a capacidade de atendimento do Hemonúcleo já está garantida pela manhã com a vinda dos doadores de Roncador. No entanto, os atendimentos continuam na parte da tarde para receber outros doadores.

Este ano, o tema da campanha é “Seja solidário. Doe sangue. Compartilhe vida”. A iniciativa destaca valores humanos fundamentais, como altruísmo, respeito, empatia e generosidade. As transfusões de sangue e de seus componentes ajudam a salvar milhões de vidas todos os anos. Contribuem também para que os pacientes com doenças potencialmente mortais vivam por mais tempo e com melhor qualidade de vida, além de possibilitarem intervenções médicas e cirúrgicas complexas. As transfusões têm uma função vital no atendimento materno-infantil, na gravidez e na resposta de emergência no caso de desastres naturais ou causados pelos seres humanos.

Os serviços de hemoterapia, que possibilitam aos pacientes o acesso ao sangue e aos componentes sanguíneos seguros e suficientes, são um fator-chave dos sistemas de saúde eficazes. Só se pode assegurar um fornecimento suficiente mediante doações regulares voluntárias e não remuneradas. No entanto, em muitos países os serviços de hemoterapia continuam tendo dificuldade para oferecer sangue suficiente e garantir sua qualidade e segurança.

'Junho Vermelho'

Maria Luzia lembrou também da campanha “Junho Vermelho”, que começou no dia 1º deste mês. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue, principalmente nessa época do ano, em que o frio e a chuva afastam os doadores dos centros de coleta. Em Campo Mourão, as doações no período chegam a ter uma redução de até 30%.

Maria Luzia lembrou que esta é uma campanha especial, mas há necessidade de doadores todos os dias, porque o ano todo as pessoas precisam de sangue. Segundo ela, para manter os estoques do Hemonúcleo em nível satisfatório é preciso no mínimo 40 doações diárias, mas nem sempre isso acontece. A doação é rápida, dura cerca de 45 minutos (desde a entrada do doador ao hemonúcleo à coleta), e são retirados cerca de 400ml de sangue de cada doador, o que pode salvar muitas vidas.

A chefe do Hemonúcleo acrescenta que o volume de doações geralmente cai no inverno devido a uma série de situações, como patologias e doenças típicas do período. “No inverno devido às doenças ocasionadas pelo frio, como gripes, resfriados e até mesmo o frio intenso, onde acontece a baixa da imunidade, as doações de sangue reduzem, por isso a importância da campanha”, ressaltou, ao observar que que a população da região é sensível à causa.

Serviço

O Hemonúcleo de Campo Mourão fica localizado na rua Mamborê, nº. 1.500, próximo ao estádio municipal, o horário de atendimento é das 7h30 às 11 horas e das 13h30 às 17 horas de segunda à sexta-feira. Mais informações podem ser obtidas no telefone (44) 3525-1102.

Condições para doar sangue

- Ter entre 16 e 65 anos;

- Pesar mais de 50Kg;

- Caso tenha feito uma tatuagem, aguardar entre 6 a 12 meses para certificar que não foi contaminado com nenhum tipo de hepatite e que continua saudável;

- Não fumar durante 2 horas após a doação de sangue, sob o risco de desmaiar;

- Nunca ter usado drogas ilícitas injetáveis;

- Aguardar um ano após a cura de alguma DST;

- Evitar ingestão de alimentos gordurosos 4 horas antes da doação do sangue.

- Os homens só podem doar sangue uma vez a cada 2 meses e no máximo 4 vezes por ano e as mulheres a cada 3 meses e no máximo 3 vezes por ano. Cada doação demora cerca de meia hora.