Economia

Encomendas de bens duráveis caem 2,1% em abril ante março nos EUA

As encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos recuaram 2,1% em abril na comparação com o mês anterior, para o montante sazonalmente ajustado de US$ 248,4 bilhões, informou nesta sexta-feira o Departamento do Comércio. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam queda um pouco menor, de 2,0%.

Os pedidos para o setor de aeronaves registraram forte baixa, em meio a problemas com um modelo da Boeing.

As encomendas de bens duráveis de março foram revisadas para uma alta de 1,7% ante o mês anterior, de um avanço de 2,7% antes calculado. Nos primeiros quatro meses de 2019, as encomendas de bens duráveis teve aumento de 2% ante igual período do ano passado.

As encomendas de bens duráveis excetuando-se automóveis ficaram estáveis em abril ante março. Já as encomendas de bens de capital excluindo-se defesa e aeronaves, um indicativo do investimento das empresas, recuaram 0,9% em abril ante março, após uma alta mensal de 0,3% em março. Essa medida teve alta de 2,6% nos primeiros quatro meses de 2019 na comparação com igual intervalo do ano passado, refletindo ganhos moderados nos gastos de capital.

Apenas na categoria de aeronaves civis, houve queda de 25% nas encomendas em abril ante o mês anterior. Isso reflete a decisão de autoridades de aviação globais de impedir por ora os voos do modelo 737 MAX da Boeing, após dois acidentes fatais com esse modelo em um intervalo de poucos meses. Fonte: Dow Jones Newswires.