Campo Mourão

Enem começa neste domingo com 4,5 mil inscritos em Campo Mourão

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá início neste domingo (4), com a inscrição de 4.500 candidatos em Campo Mourão, número bastante inferior a 2017, quando 5.340 realizaram as provas. Em 2016 foram 6.717 participantes, neste ano foi registrado recorde de inscrições.

Neste domingo os estudantes farão provas de linguagem, ciências humanas e redação. A segunda etapa do exame será no próximo dia 11, quando serão aplicados os exames de ciências da natureza e matemática. As provas serão realizadas no colégio Estadual, Unidade Polo; Dom Bosco; Marechal Rondon; Vicentino Santa Cruz; Unespar; e UTFPR.

A Unespar deverá receber o maior número de candidatos, cerca de 1.500 alunos. A abertura dos portões será às 12 horas e o fechamento às 13 horas. O início dos testes será às 13h30, sempre tendo como referência o horário de Brasília.

Para fazer uma prova tranquila, é importante que o estudante tenha uma estratégia para resolver as questões. Uma das principais dicas é deixar para o final as perguntas que o candidato não sabe resolver e priorizar os assuntos que domina.

Também é fundamental controlar a ansiedade para não deixar o nervosismo atrapalhar seu desempenho. Ao todo, serão 180 questões de múltipla escolha, com cinco alternativas cada (A – E), sendo 45 para cada área de conhecimento.

Identidade, Cartão de Confirmação e caneta preta é tudo o que o estudante precisa. O candidato deve evitar levar materiais além dos obrigatórios. Se ainda assim o estudante se apresentar portando celular, ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos e objetos não permitidos, eles deverão ser desligados e guardados na embalagem porta-objetos fornecida pelo aplicador, que deverá ser mantida embaixo da carteira lacrada. Caso contrário, ele corre risco de ser desclassificado.

O resultado das provas do Enem poderá ser usado pelos estudantes em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).