Paraná

Estado moderniza infraestrutura para dar suporte ao agronegócio

Governo investiu R$ 10 bilhões nos últimos anos para ampliar a estrutura logística.
(Foto: Arnaldo Alves/ANPr)

O Governo do Estado investe na modernização da infraestrutura para dar suporte ao crescimento do agronegócio e demais setores da economia, afirmou a governadora Cida Borghetti nesta quinta-feira (19), em Campo Mourão.

“A infraestrutura recebeu aporte histórico de R$ 10 bilhões nos últimos anos e prossegue como prioridade na nossa gestão”, afirmou Cida no Fórum dos Presidentes de Cooperativas do Paraná, promovido pela Ocepar. O evento reuniu lideranças do setor no Estado e teve a presença do ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

“Nossa equipe está afinada com o agronegócio, setor preponderante na economia do Paraná e que merece atendimento e olhar especial do governo estadual”, enfatizou a governadora. Ela citou a ações de inovação e modernização dos portos e rodovias.

O investimento de R$ 10 bilhões, destacou a governadora, foi direcionado a rodovias, portos, ferrovia, aeroportos, estradas rurais e centros de distribuição e logística. Foram aplicados R$ 2 bilhões em conservação e manutenção da malha rodoviária estadual e mais R$ 2,3 bilhões estão em processo de licitação para o período 2018-2020.

O Porto de Paranaguá recebeu R$ 657 milhões em recursos públicos, e há mais R$ 725 milhões programados para 2018-2020. O Estado tem 500 quilômetros duplicação de rodovias já entregues ou em obras.

Crédito

“O Governo do Paraná é um grande parceiro do agronegócio e quer reforçar ainda mais as parcerias com as cooperativas”, afirmou a governadora. Ela ressaltou que o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) liberou R$ 3 bilhões em financiamentos ao setor cooperativista desde 2011. “Desde o início, o diálogo foi a marca registrada desta gestão e assim continuará a ser. Queremos consultar e ouvir, e decidir junto com as pessoas que serão afetadas pelas políticas oficiais”, afirmou a governadora.

Pequenos

O apoio ao pequeno produtor foi ampliado nos últimos anos, disse a governadora. Ela citou iniciativas como o programa Pró-Rural (que dispõe de R$ 130 milhões para melhorar a renda do trabalhador no campo), o programa de conservação de solo e água, a recuperação e adequação de 3,5 mil quilômetros de estradas rurais, o aumento nos investimentos para compra de produtos destinados à merenda escolar.

Sintonia

O Paraná tem 12 cooperativas entre as maiores do País. O setor fatura R$ 70,6 bilhões por ano e é responsável por quase 60% do PIB agropecuário no Estado. “Sempre vamos buscar parceria com o governo, porque tem questões que cabe ao poder público realizar e apoiar. Nos últimos anos tivemos uma sintonia perfeita com o Governo do Paraná”, afirmou o presidente da Ocepar, José Roberto Ricken.

“O BRDE é o principal instrumento do cooperativismo atualmente, com financiamento com recursos próprios ou repasses do BNDES. Não seríamos o que somos se não fosse o BRDE”, enfatizou Ricken.

Debate

O encontro de Campo Mourão fez parte da programação da Ocepar e discutiu, em especial, a questão de carnes, as restrições do mercado internacional. O ministro Blairo Maggi lembrou que o estado é líder no setor. “O Estado é líder em carnes, que é muito forte nas cooperativas, através do modelo integrado”.

Presenças

Participaram da solenidade o chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, Dilceu Sperafico; os secretários de Estado de Desenvolvimento Urbano, Sílvio Barros; da Segurança Pública, Júlio Reis; do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Carlos Bonetti; os deputados federais Ricardo Barros, Osmar Serraglio, Alex Canziani e Rubens Bueno; o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, e o prefeito de Campo Mourão, Tauíllo Tezelli. Cida Borghetti, Ocepar, Coamo, BRDE, ocepar, governo do paraná