Região

Falsa missionária aplica golpes em Goioerê que podem chegar a R$ 500 mil

Dinheiro foi utilizado para pagar carro.

Uma mulher que se passava por missionária e se dizia “enviada de Deus”, conseguiu enganar muita gente em Goioerê e na região de Tapejara, por muitos anos, até ser presa durante essa semana. A golpista pode ter arrecadado cerca de R$ 500 mil com o golpe, em que a maioria das vítimas eram pessoas evangélicas e também católicos.

Apenas em Goioerê, ela teria agido por cerca de dez anos, visitando igrejas evangélicas e dizendo para as pessoas que era enviada de Deus, com poder de fazer milagres. Dessa forma, conseguia enganar muita gente, que pelas suas orações teriam que desembolsar generosas quantias em dinheiro.

Além de Goioerê, ela agiu também em Tapejara, onde morava atualmente e, supostamente tinha o apoio de dois filhos, cumplices nos golpes. Ela foi presa e indiciada por estelionato e curandeirismo.

Depois de conquistar a confiança das pessoas e fazer orações por elas, a golpista informava que enfrentava problemas financeiros e pedia ajuda. Para forçar as pessoas a fazerem as doações, a falsa missionária dizia que havia recebido mensagens ruins para a vida delas, as quais poderiam ser revertidas com suas orações.

Quem acreditava em seu discurso acaba fazendo doações em dinheiro na esperança de ser liberto por meio das orações da golpista, que não teve o nome divulgado pela polícia.

Em Tapejara, teria angariado dinheiro de forma ilícita para pagar materiais para uma obra que estava fazendo em sua casa. Outra forma de garantir vantagem era pedindo que a vítima abrisse uma conta em supermercados da cidade para que ela comprasse alimentos.

O dinheiro ainda seria usado para pagar a prestação de um carro e até para arrumar o cabelo. A Polícia Civil suspeita que mais pessoas podem ter sido vítimas, mas ainda não se deram conta do golpe. (Com informações Goionews)