Policial

Feriado prolongado tem saldo trágico nas rodovias federais

A PRF flagrou 11.834 veículos acima do limite de velocidade.
De acordo com os dados, as 15 mortes registradas pela PRF aconteceram em dez acidentes (Foto: Arquivo)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou à imprensa na manhã desta segunda-feira (19) um balanço da Operação Proclamação da República, de flagrada à meia noite de quarta-feira (15) e encerrada nesse domingo (18). Os dados apontam que feriadão prolongado teve um saldo trágico nas rodovias federais do Estado: 15 mortos e 116 feridos. Não há registro de acidentes graves ou mortes nos cerca de 288 quilômetros de rodovias federais que cortam a Comcam.

De acordo com a PRF, nos cinco dias de operação, foram contabilizados um total de 115 acidentes. Em 2017, como o feriado caiu em uma quarta-feira, não houve operação específica para o feriado.

Conforme os dados repassados à imprensa, entre quarta-feira e domingo, a PRF flagrou 11.834 veículos acima do limite de velocidade, 439 ultrapassagens proibidas e 74 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas. Em 42 abordagens, crianças eram transportadas sem cadeirinha ou outro equipamento de retenção adequado à faixa etária. Foram aplicadas ainda 70 autuações por dirigir manuseando o telefone celular.

Segundo a PRF, o total de 11.834 autuações de excesso de velocidade equivale a um flagrante a cada 36 segundos, aproximadamente. Durante a operação, a polícia flagrou uma motocicleta a 217 km/h em um trecho da BR-272 onde o limite máximo é de 100 km/h. A imagem foi captada na tarde de domingo, em Francisco Alves.

Acidentes fatais

As 15 mortes registradas pela PRF aconteceram em dez acidentes. O caso mais grave ocorreu na BR-277, em Santa Tereza do Oeste, no final da tarde de sábado (17). Todas as cinco pessoas que estavam em um automóvel Chevrolet Onix morreram em uma colisão frontal. Por algum motivo ainda desconhecido, o veículo invadiu a faixa contrária e bateu de frente contra um caminhão.

Todas as 15 mortes ocorreram em situação de pista seca. Treze delas, em trechos de reta. Sete pessoas morreram em colisões frontais. Dos dez acidentes fatais, cinco foram registrados no domingo. Oito mortes ocorreram em rodovias de pista simples; as outras sete, em trechos duplicados.

Entre as causas presumíveis dos acidentes que resultaram em vítimas mortas estão falta de atenção, ingestão de bebida alcoólica, não manter distância de segurança e excesso de velocidade. Sete mortos eram condutores ou garupas de motocicletas. (Informações da PRF).

Números

* 15 mortos;

* 116 feridos;

* 115 acidentes;

* 11.834 flagrantes de excesso de velocidade;

* 74 motoristas bêbados;

* 439 ultrapassagens proibidas;

* 42 crianças sem cadeirinha;

* 70 autuações por uso de celular;

* 315 veículos recolhidos (por diversas irregularidades).