Campo Mourão

Fórum Eleitoral recebeu mais de 200 pedidos de 2º via do título; prazo encerra nesta quinta

["Movimento no F\u00f3rum Eleitoral de eleitores que requereram a segunda via do t\u00edtulo aumentou esta semana "] (Foto: Walter Pereira)

O prazo final para tirar a 2º via do título eleitoral termina nesta quinta-feira (27). Para emissão da segunda via o eleitor deve estar em dia com a Justiça Eleitoral, ou seja, não possuir débitos pendentes como multa por não comparecer às urnas ou a trabalhos eleitorais.

Em Campo Mourão, nas duas últimas semanas, o Fórum Eleitoral recebeu cerca de 200 pedidos de eleitores para retirada da segunda via do título eleitoral. “Aquele eleitor que perdeu o documento ou que não está de posse do título, mas esteja em situação regular com a Justiça Eleitoral, ele pode comparecer no Fórum Eleitoral até dez dias antes da eleição que encerra nesta quinta-feira e requerer a sua segunda via. Basta só trazer um documento oficial com foto para solicitar” comentou a chefe do Fórum Eleitoral do município, Sueli Bissi.

De acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), 64.356 eleitores estão aptos ao voto em Campo Mourão. Ainda conforme o TRE, 12.843 eleitores estão com o título cancelado no município.

Segundo Sueli, esta semana o movimento na unidade aumentou consideravelmente. “Nós fizemos também um chamamento para que os eleitores dos bairros onde foi realizado o rezoneamento para que tirassem a segunda via, mas poucos atenderam o chamado da Justiça Eleitoral”, frisou Sueli.

Ele lembrou que caso haja alguma dívida pendente com a Justiça Eleitoral, é necessário o eleitor procurar o cartório eleitoral e pagar as multas por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), que variam de R$ 1,05 a R$ 35,14.

O título de eleitor não é o único documento que possibilita a participação nas eleições. O eleitor pode se apresentar à mesa de votação trazendo consigo qualquer documento oficial com foto, como a carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de motorista ou o passaporte, por exemplo.

O cidadão cuja inscrição eleitoral estiver em situação regular tem como alternativa ao título de papel a versão digital do documento, que pode ser obtida gratuitamente por meio do aplicativo e-Título, disponível para dispositivos móveis nas lojas virtuais Apple Store e Google Play.

O e-Título também serve como documento de identificação do eleitor caso ele já tenha feito o recadastramento biométrico. Isso porque a versão digital será baixada com foto, o que dispensa a apresentação de outro documento de identificação no momento do voto.

O aplicativo informa o local de votação e, por meio de ferramentas de geolocalização, guia o usuário até sua seção eleitoral. Além disso, ele também oferece serviços como a emissão de certidões de quitação eleitoral e negativa de crimes eleitorais.

O local de votação também pode ser conhecido no portal do TSE, por meio da seção Serviços ao eleitor > Título de eleitor > Título e local de votação. A consulta pode ser feita pelo nome do eleitor ou número do título, data de nascimento e nome da mãe.

Os eleitores que perderam o prazo final do alistamento, no dia 9 de maio, não poderão votar nas Eleições de 2018. Essa foi a data-limite para requerer inscrição eleitoral, transferência de domicílio, alteração de título eleitoral ou transferência para seção eleitoral especial (eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida).

Os eleitores com deficiência ou dificuldade de locomoção que perderam o prazo ou pessoas que passaram a ter essa condição após 9 de maio também puderam requerer a transferência do local de votação do dia 17 de agosto até o dia 23 de agosto.