Economia

Funcionalismo faz do DF ilha de bons pagadores

Enquanto a região metropolitana de Salvador tem alguns dos maiores índices de atrasos no pagamento de dívidas, o Distrito Federal - mais especificamente Brasília - desponta no Brasil como uma espécie de "ilha de bons pagadores".

Das sete modalidades de crédito que fazem parte do Sistema de Informações de Crédito (SCR) do Banco Central, Brasília possui os menores porcentuais de atraso em dois deles. Nos demais, porém, a cidade aparece entre as menores taxas.

"Brasília tem muito funcionário público, com renda maior que a média. Este fator é determinante para isso", diz o professor Rafael Shiozer, da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP-FGV). "São funcionários públicos com emprego estável, renda estável", diz. Segundo ele, o desemprego e a queda da renda costumam ser os determinantes para o aumento da inadimplência.

Dados do IBGE mostram que os moradores de Brasília possuem situação privilegiada em relação ao restante do País. A renda domiciliar per capita mensal no DF foi de R$ 2.460 em 2018, bem acima dos R$ 1.373 da média brasileira. No Maranhão, a renda per capita foi de apenas R$ 605 no ano passado.

"Funcionários públicos têm estabilidade e, em momentos de crise, mantêm empregos e salários", diz o professor de Finanças da Universidade de Brasília (UnB), Bruno Fernandes.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.