Região

Governador inclui trecho entre C. Mourão e Guarapuava no pacote de concessões

O pedido de duplicação vem sendo reivindicado há anos.
O pedido de duplicação da PR-466 vem sendo reivindicado há anos por ser o pior trecho entre Campo Mourão e Curitiba

O trecho da rodovia estadual entre Guarapuava e Campo Mourão está entre o pacote de concessões do governo federal entregue pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior e pelo secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, ao secretário nacional de transportes terrestres, Jamil Megid Junior.

O pedido de duplicação da PR-466 vem sendo reivindicado há anos por ser o pior trecho entre Campo Mourão e Curitiba. A proposta também inclui as rodovias PR-092 (Norte Pioneiro), PR-323 (Noroeste), PR-280 (Sudoeste). A reunião do grupo de trabalho foi em Brasília nesta quarta (20).

Segundo o governador Ratinho Júnior, a modernização das rodovias é fundamental para o Paraná ter uma estrutura adequada de escoamento da produção agropecuária. Segundo ele, a inclusão de trechos estaduais no pacote da União agilizaria as melhorias necessárias.

“É a solução mais rápida, ganharíamos tempo. Essas rodovias não estão estruturadas para receber toda a demanda que já vêm recebendo nos últimos anos”, afirmou Ratinho Júnior, reforçando que a produção rural do Paraná praticamente dobra a cada 10 anos. “Queremos deixar as rodovias mais apropriadas para o escoamento da produção e acima de tudo levar mais segurança para a população”.

Na reunião com técnicos do governo federal houve a apresentação de dados de demanda e de tráfego que explicam a necessidades de remodelação das rodovias para fomentar a economia regional e nacional, já que o Paraná é grande exportador de grãos e carnes. A partir da apresentação, o governo federal passa a qualificar as sugestões para viabilizar o ingresso no pacote de concessões.

COMITÊ

O Paraná e o governo federal criaram um comitê para discutir os pacotes de concessão de infraestrutura. O grupo de trabalho é composto por servidores da Secretaria de Infraestrutura e Logística e órgãos ligados ao Ministério da Infraestrutura. O governo federal pretende promover leilões de 23 concessões, incluindo portos e aeroportos, dentro dos 100 primeiros dias de administração federal.