Economia

Juros: Taxas futuras rondam ajustes com viés de alta, após queda na segunda-feira

Após a queda firme desta segunda-feira, 16, e com a curva de juro precificando 100% de chance de corte de 50 pontos-base da Selic na quarta-feira (18), os juros futuros nesta terça-feira, 17, rondam os ajustes, com viés de alta, acompanhando o dólar, e mostrando liquidez reduzida em dia de agenda fraca.

Às 9h23, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2020, que capta as próximas decisões do Copom, estava em 5,225%, na máxima, de 5,216% no ajuste de segunda-feira. O DI para janeiro de 2021 estava em 5,29%, na máxima, de 5,26% no ajuste anterior. O vencimento para janeiro de 2023 marcava 6,40%, na máxima, de 6,38%, enquanto o DI para janeiro de 2025 exibia 6,99%, na máxima, de 6,97% no ajuste anterior. O dólar à vista subia 0,44% neste mesmo horário, a R$ 4,1072.