Região

Mamborê realiza 2ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional

O município de Mamborê realizou nesta semana a 2ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional com o tema: “Comida no campo e na cidade: o que temos e o que queremos?”. A conferência foi promovida pelo Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, com apoio da prefeitura do município.

Na ocasião foi realizada uma avaliação da situação em relação ao tema no município, avaliadas e aprovadas propostas, e eleitos os delegados que participarão da conferência regional de Segurança Alimentar e Nutricional em Campo Mourão, no próximo dia 17 e estadual, nos dias 5 e 6 de agosto.

Durante o encontro foram realizadas palestras relacionadas ao tema e feito debates em grupos. A conferência discutiu três eixos principais: alimentação como princípio de existir; desafios e possibilidades na construção da política pública; e a geografia da fome e o desperdício de alimentos.

O evento reuniu diversas lideranças municipais, como o prefeito da cidade, Ricardo Radomski, a primeira dama e secretaria de Assistência Social, Elizabete Radomski, chefe do Núcleo regional da Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab), João Ricardo Rissardo, secretários municipais, vereadores, entre outros.

O fortalecimento e a qualificação das políticas públicas e regulações sobre a segurança alimentar e nutricional é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a prevenção e controle das doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), como obesidade, diabetes e hipertensão.

Conferência estadual

A Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional 2019, está agendada para os dias 5 e 6 de agosto. O evento vai avaliar o II Plano de Segurança Alimentar e Nutricional 2016 – 2019, composto por 10 desafios, 92 metas e 231 ações, e fazer propostas e ajustes para subsidiar o III Plano Estadual de Segurança Alimentar 2020 - 2024.

As conferências municipais e regionais, que antecedem a etapa estadual, ocorrerão ao longo do mês de junho e julho, quando serão apresentadas recomendações para a formulação e ajustes das políticas voltadas para o tema, como o acesso a alimentos de qualidade, melhoria do abastecimento, sustentabilidade, futuro da agricultura familiar, entre outros.