Região

Médico da região denunciado pelo Fantástico nega acusações: “reportagem sem nexo”

Ele alega perseguição de vereadores.
Gonçalves: "Tenho 33 anos de trabalho honesto e correto. Minha certidão é limpa" (Foto: Rede Globo)

O médico Paulo Marcelino Andreolli Gonçalves, que foi prefeito de Campina da Lagoa entre 2001 a 2004 e dono de um hospital na cidade, negou as acusações apontadas em reportagem do Fantástico, exibida nesse domingo (20). Gonçalves é acusado de erros médicos, em procedimentos cirúrgicos realizados em um hospital de Guaíra e de cobranças indevidas por procedimentos realizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Após exibição da reportagem, o médico divulgou um vídeo em sua página do facebook se defendendo das acusações. “Reportagem sem nexo algum. Esta reportagem é sinônimo de enganação, trapaça e fraude”, defendeu-se. Segundo ele, alguns vereadores da cidade fizeram a denúncia para denigrir a imagem do hospital. “Vereadores estes que antigamente cuidavam da saúde e recebiam propina para levar pacientes a outros municípios. Levavam cheques prontos”, falou Gonçalves.

O médico, que já tinha sido personagem de reportagem do Fantástico há 6 anos, acusou vereadores da cidade de estarem ‘omitindo a verdade’. “Estão me fritando sem direito de resposta”, argumentou, ao informar que a denúncia já foi feita ao Conselho Regional de Medicina (CRM), que o inocentou. “Tenho 33 anos de trabalho honesto e correto. Minha certidão é limpa”, acrescentou.

Gonçalves atuou no hospital como obstetra e cirurgião. As irregularidades teriam ocorrido entre 2013 e 2014. Na época da denúncia ele foi afastado de suas funções.