Campo Mourão

Secretário de seção é preso acusado de boca de urna em Campo Mourão

(Foto: João Silvestrin)

Um secretário de seção, de 35 anos, de uma das seções de votação do Colégio Estadual Unidade Polo, em Campo Mourão, foi preso pela Polícia Militar (PM) na manhã deste domingo (28), após ser denunciado por uma eleitora pelo crime de boca de urna. 

A mulher, que teria ido para o local de votação com um bottom do candidato a presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), informou à polícia que foi abordada pelo homem que passou a questioná-la porque votaria em Bolsonaro, uma vez, que segundo ele, o candidato pregava o ódio contra as mulheres.

Revoltada com a atitude do secretário, a eleitora então o denunciou à PM. Ele foi preso em flagrante pelo crime de boca de urna e encaminhado à delegacia para os procedimentos cabíveis.  Já na delegacia, o acusado negou o crime. “Eu sei o que é boca de urna e acho que não fiz isso”, defendeu-se.

Clique aqui e acompanhe as principais notícias do segundo turno das eleições em tempo real.