Campo Mourão

Missa da Terra no início de maio em Piquirivaí

Agradecer pelo sucesso ao final de cada safra, e a fartura nas mesas, e celebrar a união local, são motivações importantes.
["Os participantes levam itens do caf\u00e9 da manh\u00e3 pra partilhar e os agricultores levam seus maquin\u00e1rios para receber a ben\u00e7\u00e3o"] (Foto: Divulgação)

No dia 5 de maio, seis horas da manhã, uma tradição religiosa se repetirá no Distrito de Piquirivaí, celebrando as fartas colheitas vindas das férteis terras locais. É a 31ª Edição da Missa da Terra, que será celebrada pelo Padre Sidinei Rodrigues Ferreira, no pátio da Capela Imaculada Conceição, que é vinculada a Paróquia Sagrada Família, do Cohapar. A característica marcante do Piquirivaí, além da religiosidade e da unidade entre seus moradores, são os vastos campos de produção, o que o torna um importante “celeiro regional” de produção.

Agradecer pelo sucesso ao final de cada safra, e a fartura nas mesas, e celebrar a união local, são motivações importantes. “Os participantes trazem seu café da manhã, para partilharmos, e os alimentos para simbolizar as mesas fartas. É uma “missa sertaneja”, bem caracterizada, com ornamentação e decoração tradicionais da vida no campo, pois é importante estarmos relembrando e levando ao passar de cada ano estas tradições, para que elas fiquem para sempre marcadas na história de cada um de nós”, destaca Terezinha Versari Antonio, que é a Secretária da Capela.

Os agricultores levarão seus maquinários para que possam receber a benção do sacerdote. “Vai ser grandioso novamente, marcante, temos plena certeza disso, desde já agradecemos a cada um que está apoiando, ajudando na organização, a todos que estarão participando com a gente, pois é a nossa comunidade que estará reunida por conta de uma grande tradição e força local, que envolve toda a nossa gente”, destaca Edson Vian, presidente da Capela Imaculada Conceição do Distrito de Piquirivaí.