Policial

Motorista que atropelou e matou jovem durante romaria se apresenta à polícia

(Foto: Portal O Vale)

O responsável pelo atropelamento e morte do jovem Rodrigo Lopes de Faria Gil, 18, que participava de uma romaria a Nossa Senhora Aparecida, na sexta-feira (12), em Nova Cantu, se apresentou à Polícia Civil de Campina da Lagoa nesta semana.

O homem, que não teve a identidade divulgada, estava acompanhado de seu advogado e disse que se manifestará apenas em juízo. Ele apenas deu a localização de seu veículo, uma Fiat Strada para a polícia. Como havia passado o período de flagrante, ele foi ouvido e liberado.

O carro foi localizado e apreendido. Pelos estragos causados no farol e lataria da picape, o jovem foi atingido pelo lado do passageiro. O delegado titular da Comarca de Campina da Lagoa, Sergio Antonio de Brito, informou que as investigações para chegar ao autor da morte do jovem iniciaram instantes depois do acidente.

Brito disse que através das informações de testemunhas foi possível chegar a um suspeito, morador do município de Nova Cantu. Os policiais que estavam de serviços saíram em diligencias, mas não o encontraram e nem mesmo o veículo. A polícia está ouvindo testemunhas para a conclusão das investigações.

O acidente

Um jovem Rodrigo Lopes de Faria Gil, 18, foi atropelado e morto na rodovia PR-239, km 481, saída para Nova Cantu, a cerca de 1 quilômetro do trevo de acesso a Altamira do Paraná, enquanto participava de uma romaria a Santa Padroeira do Brasil.

O acidente aconteceu na madrugada de sexta, por volta 00h40. Gil estava participando de uma peregrinação que tinha como destino a Gruta de Nossa Senhora Aparecida, em Nova Cantu. Ele estava na companhia de amigos quando foi atropelado. O motorista fugiu do local sem prestar socorro à vítima e ainda quase atropelou outras pessoas que participavam da romaria.

Uma equipe de saúde do município de Nova Cantu foi acionada e prestou os primeiros socorros à vítima, que acabou não resistindo, morrendo no local. A morte chocou amigos e participantes do ato religioso.