Policial

Mulher é condenada por mandar matar marido para receber seguro de vida

Também em Goioerê uma mulher de 30 anos foi condenada por matar uma criança envenenada e envenenar outra.

A Justiça da Comarca de Goioerê condenou nesta terça-feira (11) uma mulher que mandou matar o próprio marido para receber um seguro de vida. A acusada, que não teve a identidade divulgada, foi condenada a 7 anos de prisão.

De acordo como Ministério Público, a investigação aponta que ela estava se separando do homem e que contratou uma pessoa parar cometer o crime em uma emboscada.

O atentado aconteceu em 9 de outubro de 2007, o homem foi atingido por um disparo de arma de fogo, mas conseguiu socorro e sobreviveu. O Tribunal do Júri seguiu a mesma tese defendida pelo Ministério Púbico, crime de tentativa de homicídio duplamente qualificado.

A pena deve ser cumprida, inicialmente, em regime semiaberto. O atirador, que recebeu o dinheiro para cometer o homicídio, ainda não foi julgado. Seu processo está pendente de julgamento de recurso no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).

Outro caso

A Polícia Militar (PM) de Goioerê efetuou também a prisão de Gislaine Aparecida Oliveira, 30, conhecida, condenada a 30 anos de prisão por matar envenenada uma criança de 2 anos de idade e de envenenar outra de 1 ano, que sobreviveu. O crime aconteceu em 2009. Ela foi julgada e condenada em 31 de agosto do ano passado e a sentença agora transitou em julgado. Ela foi recolhida inicialmente na cadeia pública de Goioerê, mas será transferida nos próximos dias para a Penitenciária Feminina de Foz do Iguaçu, onde cumprirá a pena.

Relembre o caso

A condenação de Gislaine se deu em setembro do ano passado. Ela recebeu pena de 18 anos de prisão pelo homicídio por envenenamento de uma criança de dois anos e outros 12 anos pela tentativa de homicídio de outra, de um ano de idade, também por envenenamento.

As crianças eram filhas de uma vizinha da condenada. A motivação da barbárie teria sido ciúme: segundo o Ministério Público (MP) Gislaine pediu para cuidar das crianças e envenenou a mamadeira delas porque o marido teria um relacionamento com a vizinha.