Policial

PF faz buscas na região em operação contra roubo de tratores

A operação já resultou na apreensão de 18 tratores furtados.

Agentes da Polícia Federal (PF) de Foz do Iguaçu cumpriram nessa quinta-feira (13) um mandado de busca e apreensão a um imóvel de um morador de Campina da Lagoa, suspeito de ser o fornecedor de tratores furtados apreendidos pela PF na Operação “Roda Livre”, deflagrada no início deste mês.

As buscas realizadas em Campina da Lagoa resultaram na apreensão de documentos e telefones celulares que podem vir a fornecer novas provas para desarticular totalmente o grupo criminoso, apontado como responsável pela receptação de máquinas agrícolas furtadas e roubadas no interior de São Paulo e Rio Grande do Sul e na sua distribuição, por meio de empresas, que lesavam pequenos agricultores de todo o Paraná, inclusive da região da Comcam.

A operação iniciou no dia 1º de setembro e já resultou na apreensão de 18 tratores furtados que foram revendidos em vários municípios da região, por uma revendedora de máquinas agrícolas com sede em Santo Antônio do Sudoeste. A polícia não divulgou a identidade do suspeito para não atrapalhar os trabalhos de investigação, que continuam pela PF.

Ao todo as apreensões feitas pela operação totalizam aproximadamente 1,3 milhão em máquinas agrícolas suspeitas de serem produtos de furto e roubo em vários estados brasileiros. O proprietário da rede de concessionárias agrícolas residente em Santo Antônio do Sudoeste, foi preso em flagrante e está na delegacia de Polícia de Santo Antônio do Sudoeste aonde se encontra à disposição do Poder Judiciário.

A operação denominada Roda Livre é resultado da união dos esforços da Polícia Federal de Foz do Iguaçu e das polícias militar e civil de Santo Antônio do Sudoeste, Polícia Militar de Capanema e do Ministério Público de Capanema no combate ao derrame de máquinas agrícolas com origem criminosa na fronteira que tem causado grandes prejuízos aos agricultores em várias regiões.