Campo Mourão

Polícia prende acusados de homicídio; crime teria sido por vingança

Delegado Nagib afirmou que todos os 6 homicídios ocorridos neste ano em Campo Mourão já foram elucidados, apenas dois faltam a prisão dos autores que já estão identificados.

A Polícia Civil de Campo Mourão prendeu nesta segunda-feira (12), dois homens acusados de um homicídio ocorrido na madrugada desse domingo (11), na Rua Flamboyant, conjunto Paulista. A identidade dos presos não foi divulgada para não atrapalhar as investigações que ainda estão em andamento. Os dois foram apontoados como mandante e executor da morte de Rogério Farias de Jesus, 29, assassinado com pelo menos 11 tiros no momento em que chegava em casa. A motivação do crime teria sido vingança.

A polícia apreendeu também uma motocicleta Yamaha Factor e uma pistola Taurus calibre .40 de uso restrito das Forças Armadas, utilziadas no crime. Exames de balística irão confirmar a utilização da pistola no homicídio. O delegado chefe da 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão, Nagib Nassif Palma, informou que a morte de Jesus está ligada a um homicídio ocorrido em 2017. A vítima já tinha passagem pela polícia por posse ilegal de arma de fogo. A polícia apurou que ele já foi também usuário de drogas.

“Este caso está ligado a um homicídio ocorrido no ano passado vinculado ao tráfico de drogas. Ou seja, é de briga de pessoas envolvidas no mundo do crime”, ressaltou o delegado. Ele informou que os dois presos também tem passagem pela polícia. “São pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, um deles temos informações de que comercializada drogas naquela região e o executor também tinha envolvimento com o mesmo tipo de crime”, argumentou Nagib.

O delegado informou que todos os seis homicídios registrados do início do ano até agora já foram elucidados pela Polícia Civil no município. Segundo ele, os autores de quatro assassinatos já estão presos e dos demais já foram identificados, restando apenas procedimentos burocráticos para a prisão. Nagib observou ainda, que a maioria dos homicídios ocorridos na cidade este ano tem motivação passional. “u seja, é por briga de vizinho, alguma rixa do passado e por discórdias”, afirmou.

Outro crime

Já com relação ao homicídio ocorrido na noite de sábado (10), Nagib informou que já tem também a identificação do autor, que se encontra foragido. Ele assassinou o próprio irmão a facadas, a vítima foi identificada como Claudinei de Souza Pinto,26. O crime aconteceu na rua Sugismundo Dugloz, no jardim Aeroporto, após um desentendimento familiar. “A princípio o autor não aceitou que o irmão corrigisse o seu filho”, frisou o delegado. O desentendimento iniciou no sítio do pai dos envolvidos, que se encontraram posteriormente na cidade terminando neste trágico desfecho.