Região

Prefeitos fazem “tapa-buraco” emergencial em rodovia do Estado

Prefeituras criaram frentes de trabalho para fazer manutenção de rodovia do Estado.

A falta de conservação da rodovia Vassílio Boiko (PR-462), trecho entre Iretama e Roncador, levou os prefeitos das duas cidades, Wilson Carlos de Assis (PP) e Marília Perotta Bento Gonçalves (PSDB), respectivamente, a fazerem uma operação tapa-buracos emergencial por conta própria. A rodovia é de responsabilidade do Estado, porém, segundo os prefeitos, como a situação está colocando em risco a vida dos usuários, o serviço não poderia mais esperar.

O trecho é bastante utilizados por moradores de Mato Rico, Campina da Lagoa, Nova Cantu, Altamira do Paraná , Iretama, e Roncador. Além de vários buracos na pista, o trecho é bastante sinuoso, o que aumenta ainda mais os riscos de acidentes. Os gestores entraram com os equipamentos e mão de obra, e o material está sendo fornecido pelo Departamento de Estradas e Rodagem (DER) de Campo Mourão. A expectativa é que os serviços sejam concluídos ainda esta semana se o tempo colaborar.

Os prefeitos daquela região vêm há algum tempo cobrando o Estado para que resolva o problema, mas nada foi feito até o momento. No começo do mês passado, por exemplo, Wilson de Assis e Marília Gonçalves participaram de uma reunião em Curitiba, com representantes do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), solicitando o recape da pista. Na semana passada, também a prefeita de Roncador se reuniu com o gerente regional do DER em Campo Mourão, juntamente com o deputado estadual Douglas Fabrício (PPS), para cobrar uma solução.

“O Estado começou no governo anterior com o recape do município de Campina da Lagoa e foi até Roncador, mas ficou estre trecho entre Iretama e Roncador. A informação que temos é que tem o projeto em andamento para o recape, mas com a mudança de governo está parado”, informou o prefeito de Iretama, Wilson de Assis.

Para o trabalho emergencial do trecho, de aproximadamente 30 quilômetros, o material fresado foi fornecido pelo DER de Campo Mourão, após solicitação dos gestores. Conforme os prefeitos, o serviço é apenas um paliativo até o recape da pista. Os trabalhos estão sendo realizados em duas frentes, servidores de Roncador iniciaram a operação tapa-buracos do município sentido a Iretama na última sexta-feira, e uma equipe de Iretama iniciaram nessa segunda-feira (11) os serviços do município seguindo a Roncador. O prefeito de Mato Rico, Marcel Jayre Mendes dos Santos (PP), também cedeu equipamentos da prefeitura para a obra.

“Vamos fazer este tapa-buraco até o Estado liberar o recape asfáltico. Esta ação está sendo possível graças a união entre Iretama, Roncador e também Mato Rico, um município sozinho não teria condições de fazer”, falou Assis. Ele disse que seu município fará o mesmo serviço também no trecho de aproximadamente três quilômetros entre Iretama ao Thermas de Jurema, trecho também de responsabilidade do Estado.

“A situação está bem critica em alguns trechos da pista, tem local que tem tanto buraco que não tem como desviar, já em alguns pontos existem verdadeiras ‘panelas’ no meio da pista. A situação fica anda mais preocupante porque estamos em plena época da colheita da soja e o trecho é muito utilizado pelos produtores para o escoamento da produção”, ressaltou.

Situação grave

A prefeita de Roncador, Marília Gonçalves afirmou que a situação da via é bastante séria e grave para quem transita no trecho. “São pneus que ficam rasgados, rodas de carros quebradas, e pessoas ficando na estrada com dificuldade muito grande até para serem socorridas. A população estava reclamando e pedindo para fazermos alguma coisa”, comentou Marília. Apesar da gravidade do caso, a gestora lembrou que o Governo ainda está em seu início e que as prefeituras estão fazendo a obra emergencial na rodovia do Estado pela parceria com o Governo.

“Sabemos que as rodovias estaduais não são da nossa competência, mas estamos sendo parceiros do Governo que está iniciando. Sabemos que já tem licitações que estão acontecendo”, falou. A gestora disse esperar que a manutenção provisória aguente pelo menos até o Governo autorizar as obras de recape no trecho com asfalto em CBUQ – Concreto Betuminoso Usinado a Quente. “Acho que temos que ter um pouco de paciência porque estamos no início do governo”, ressaltou.

Fênix e Barbosa Ferraz

A mesma medida foi adotada pelos prefeitos de Barbosa Ferraz (Edenilson Miliossi) e Fênix (Altair Serrano Molina). Com as obras de recape asfáltico das rodovias PRC-369 e PR-082 entre as duas cidades pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), os gestores se uniram e fizeram por conta própria uma operação tapa-buraco em toda a extensão do trecho no dia 28 de fevereiro, mesmo com via sendo de responsabilidade do Estado.

A rodovia também estava em situação precária, colocando em risco a vida dos usuários. Vários acidentes já aconteceram no trecho por conta da grande quantidade de buracos na pista. O trabalho emergencial foi um paliativo. A operação foi feita com material fresado fornecido também DER de Campo Mourão. O trabalho emergencial foi feito em um trecho de aproximadamente 12 quilômetros. A mão de obra utilizada foi de servidores dos dois municípios e as máquinas.