Região

Prefeitura de Mamborê inicia microchipagem de animais de rua

O município de Mamborê iniciou nesta semana o projeto de controle da população de animais de rua com a identificação de cães com a aplicação de microchips e castração. Gatos também serão atingidos pelo serviço. O município já dispõe de um projeto de lei para aplicação de multas em caso de animais identificados encontrados soltos nas ruas. Os trabalhos estão sendo coordenados pela secretaria do Meio Ambiente.

Nesta primeira fase, o projeto atenderá animais de rua, que passarão a ser cadastrados e identificados com microchips. Através do processo, a prefeitura passará a ter todas as informações de cada animal. A estimativa é que cerca de 30 cães sejam atendidos mensalmente. A microchipagem e castração serão feitos por duas clínicas veterinárias contratadas pela prefeitura através de licitação. A estimativa é que existam entre 700 a 800 cães de rua no município.

A ideia é ampliar a chipagem também em animais particulares. Segundo o secretário de Governo, Tiago Zanini, a partir da identificação do animal, serão estabelecidas todas as medidas de controle e fiscalização. Nos dados do chip, deverão constar número do RGA (Registro Geral de Animais) o nome do animal, sexo, raça, cor, idade, data da vacinação, nome e endereço do proprietário entre outras informações.

Conforme a veterinária responsável pelo projeto, Leila Calegari Leonço e a técnica da divisão do Meio Ambiente, Ana Maria Fernandes o projeto foi encaminhado ao Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) ainda no início do segundo semestre de 2017. Após isso, o município fez alguns ajustes neste ano a pedido do Conselho para colocá-lo em funcionamento.

A veterinária comentou que o projeto começou a funcionar após um trabalho ‘de muita dedicação do setor’. “Agora vamos começar a resolver um dos problemas muito reivindicados pela população que é o controle dos animais de rua”, frisou. O investimento no projeto é de pouco mais de R$ 150 mil, incluindo a construção do canil, cirurgias e microchipagem.

O prefeito da cidade, Ricardo Radomski (PSD), que acompanhou o início do funcionamento do projeto, destacou a iniciativa. “Desde que assumimos a prefeitura firmamos o compromisso com entidades ligadas à proteção animal de resolver este problema de animais de rua na cidade. Um grande passo está sendo dado com a construção do canil e este projeto de chipagem e castração. Ao contemplar uma ação que visa o controle e proteção dos animais estamos dando outro grande passo para melhorar cada vez mais a qualidade de vida de todos”, falou o prefeito, ao lembrar que o problema era antigo na cidade. “São investimentos que estamos realizando para resolvermos um problema que vem de muitos anos em Mamborê, de forma planejada e dentro dos padrões necessários, vamos aos poucos resolver esta questão dos animais de rua”, ressaltou.

Canil

Dentro do programa do controle populacional de cães e gatos, a prefeitura de Mamborê fará a construção de um canil municipal. A prefeitura já realizou a licitação para a obra, que terá o investimento de R$ 48 mil. A empresa Ilma Waltmann e Cia Ltda, de Roncador foi a vencedora do certame. O canil será construído em placas pré-moldadas e terá 130m² de construção, sendo 91,09m² de área coberta. Sua capacidade será para até 100 cães. A obra será feita em um terreno nos fundos do Parque de Exposições.

Após a construção do canil, a prefeitura começará a organizar feiras de adoções. Serão realizadas também campanhas de conscientização sobre os cuidados e reponsabilidades que o morador deve ter com seu animal de estimação. A estimativa é que após as ações implantadas, em 5 anos o município já tenha um controle efetivo de todos os animais.

Dia Mundial de Conscientização

No dia 28 de setembro, data em que é comemorado O Dia Mundial de Conscientização da Raiva, o município estará realizando diversas atividades como distribuição de vacina contra a raiva, vacina inibidora de cio, orientações e ações educativas, e cadastramento de animais castrados.