Campo Mourão

Prefeitura oferece reajuste de 3,8% a servidores em duas parcelas

["Reuni\u00e3o aconteceu na prefeitura na manh\u00e3 de hoje, prefeito n\u00e3o participou"] (Foto: Assessoria Sindiscam )

A prefeitura de Campo Mourão ofereceu na manhã desta sexta-feira (22), aos servidores públicos municipais, a reposição salarial de 3,85%, dividida em duas parcelas: 1,95% em outubro e outra de 1,90% em novembro. O valor ficou bem abaixo do reivindicado pela categoria, que é 7%. A proposta foi classificada pelo sindicato da classe de ‘vergonha’.

A proposta foi apresentada ao sindicato durante uma reunião de negociação entre uma comissão do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Campo Mourão (Sindicam) com representantes do município. A prefeitura prevê o pagamento do retroativo de abril até agosto. A data-base dos servidores vence no dia 31 deste mês. O Sindiscam marcou uma assembleia para a próxima quarta-feira (27), na sede da entidade, às 17h15 para apresentar a proposta aos servidores.

O prefeito da cidade, Tauillo Tezelli (PPS) não participou do encontro, que durou pouco mais de uma hora. A comissão foi recebida pelo secretário de Fazenda e Administração, Aldecir Roberto da Silva. A pauta de reivindicações da data-base 2019 da categoria foi protocolada no início de fevereiro.

Para o diretor do Sindiscam, professor Gilberto Santana de Alencar, a proposta é uma ‘vergonha’. “É uma vergonha ter coragem de apresentar isso aos servidores. É inaceitável, inacreditável e um desrespeito ao servidor público municipal”, criticou.

O presidente do Sindiscam, Dione Clei Valério disse que ficou perplexo com a proposta. “A proposta é a pior que vi na minha história no Sindicato. Já estamos mobilizando os servidores para eles conhecerem os itens e decidir o que fazer”, falou.

REIVINDICAÇÕES

Os servidores definiram a pauta de reivindicações da data base de 2019 no início de fevereiro deste ano. Além da reposição salarial de 7%, os servidores reivindicam também o envio imediato de projeto de lei para a recuperação financeira da Previdência Municipal dos Servidores (Previscam), implementação da tabela única e plano de carreira do magistério, adicional periculosidade para vigias e fiscais que se utilizam de motos, percentual de periculosidade aos eletricistas com base em seus vencimentos, adicional aos agentes de saúde e endemias, ampliação na política de segurança e medicina do trabalho, pagamento do retroativo de 2017, criação de uma mesa de negociação permanente entre os Poderes Executivo, Legislativo e o Sindicato, entre outras.