Campo Mourão

Prefeitura trabalha no intuito de deixar Aeroporto com situação totalmente regularizada

Ao longo destes dois anos, trabalhou-se intensamente no sentido de principalmente saldar o pagamento das diversas multas que foram imputadas pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), que somavam R$ 218.173,59.
["Recentemente, o aeroporto chegou a ser interditado, por n\u00e3o possuir o Plano B\u00e1sico de Seguran\u00e7a"] (Foto: Diego Reis)

A Prefeitura de Campo Mourão, no início do ano de 2017 (quando começou a atual gestão), recebeu o Aeroporto Municipal Coronel Geraldo Guia de Aquino com uma série de pendências a serem solucionadas, tanto estruturais como financeiras. Ao longo destes dois anos, trabalhou-se intensamente no sentido de principalmente saldar o pagamento das diversas multas que foram imputadas pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), que somavam R$ 218.173,59. “Este valor que poderia ser investido em outras áreas importantes, mas por conta desta situação encontrada, teve que ser utilizado para este fim”, destaca o prefeito Tauillo Tezelli.

Diversas eram as situações que geravam multas, entre elas a falta de patrulhamento do perímetro e demais áreas operacionais do aeroporto, a ausência do Plano de Transportes de Valores; e a presença deliberada de pessoas no espaço sem qualquer tipo de inspeção ou cuidado, como prevê a ANAC.

“Logo após saldadas estas multas, e em 8 de março deste ano de 2018, foi recebida uma nova inspeção da ANAC, onde foram constadas não conformidades, das quais tomou-se o conhecimento, e foram quase todas solucionadas, com melhorias na pista, que foram tapa-buraco e recape, reforma da recepção, da biruta, das cercas, do balizamento noturno, pintura de faixas e placas de advertência, entre outras”, destaca Ireno dos Reis Pereira, Diretor da Secretaria de Obras e Serviços Públicos.

Recentemente, o aeroporto chegou a ser interditado, por não possuir o Plano Básico de Segurança, sendo assim, a Prefeitura propôs para o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) a efetivação de TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), para obter tempo de implantar este plano de segurança, com a contratação de uma empresa especializada.

“Esta empresa nos prestará assessoria no que diz respeito a melhorias a ser realizadas no aeroporto, visando que mesma sejam solucionadas, no que diz respeito principalmente a legislação da aviação civil”, conclui Ireno.

INFRACEA

A empresa é a INFRACEA Controle do Espaço Aéreo, Aeroportos e Capacitação LTDA, cuja assinatura de contrato já será realizada nesta quarta-feira, no próprio Aeroporto Municipal.