Policial

Preso casal que tinha bar como “boca de fumo” em Campo Mourão

A Polícia Militar tirou de circulação na noite desta quarta-feira (21) um casal de traficantes que tomava conta de um bar, usado como ponto de tráfico, no Lar Paraná. Além de 33 pedras de crack, a equipe da Rotam apreendeu um simulacro de arma de fogo, um revólver calibre 22, duas munições de calibre 38 e sete de calibre 22, R$ 310,00 em dinheiro e uma balança de precisão.

No local foram encontradas ainda várias ferramentas utilizadas na construção civil, mas como não havia registro de furtos os policiais não puderam fazer a apreensão. Segundo o sargento J. Silva, um usuário que estava devendo três pedras de crack, avaliadas em R$ 30,00, já estava ameaçado de morte. ”Um familiar desse usuário recebeu o pagamento e foi acertar a conta para evitar mais uma morte”, relata o sargento.
 
Ao perceber a chegada dos policiais, o dono do estabelecimento, de 54 anos, que já responde por homicídio, saiu disfarçadamente como se fosse um cliente, atravessou a rua e ficou em uma panificadora. Um usuário abordado, porém, avisou a PM e ele foi abordado e levado de volta ao bar. “Havia vários usuários no local e a droga estava misturada com doces e sendo vendida como se fossem produtos do bar”, contou o policial.

A mulher, de 28 anos, que segundo informações também faz programas,  tomava conta do estabelecimento quando o homem saía e também vendia a droga. Os dois foram encaminhados para a delegacia e autuados por tráfico e associação ao tráfico de drogas.  

“Nossa cidade, infelizmente, está infestada com esses indivíduos que acham que vão ganhar dinheiro fácil”, comentou J. Silva. Ele reforça a importância das vítimas registrarem as ocorrências de furto. “Se a pessoa não registrar fica difícil de recuperar. Nesse caso, sabemos que todos aqueles objetos são produtos de furto, mas temos que deixar no local”, completa.

Arraste para passar as fotos