Economia

Próximos passos da política monetária seguirão dependendo da atividade, diz ata

O Banco Central (BC) reafirmou nesta terça-feira, 25, por meio da ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), que os próximos passos da política monetária "continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação".

Na semana passada, o colegiado manteve a Selic (a taxa básica de juros) em 6,50% ao ano, pela décima vez consecutiva. "Na avaliação do Copom, a evolução do cenário básico e do balanço de riscos prescreve manutenção da taxa Selic no nível vigente", registrou o Copom, em referência à decisão.

Reformas

Na ata, o BC também reafirmou que "a continuidade do processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira é essencial para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da economia".

No documento agora divulgado, o Banco Central também voltou a pontuar que "a percepção de continuidade da agenda de reformas afeta as expectativas e projeções macroeconômicas correntes". "Em particular, o Comitê julga que avanços concretos nessa agenda são fundamentais para consolidação do cenário benigno para a inflação prospectiva", acrescentou o colegiado.