Campo Mourão

Regional da Saúde reforça ações do “Novembro Azul” junto a municípios

A 11ª Regional da Saúde de Campo Mourão está reforçando junto aos municípios da região as ações referentes à campanha “Novembro Azul”, destinada à saúde do homem. O tema da campanha este ano é “Homem, da infância à velhice, cuide de sua saúde, de novembro a novembro”. Até o final do mês, diversas atividades serão desenvolvidas, incluindo exames de PSA (próstata), aferição da pressão arterial, glicemia, Índice de Massa Corporal (IMC), inscrições para os grupos de tabagismo, testes rápidos de HIV, Hepatite e sífilis, além de orientações gerais.

Este ano a campanha está trabalhando também o “Pré-natal do Parceiro” em que os enfermeiros dos municípios estão sendo capacitados para o tema. A ideia é que os profissionais sejam preparados para esclarecer no momento da consulta as dúvidas referentes à gestação da parceira, sobre parto e pós-parto, incentivando assim a participação dos homens no pré-natal.

De acordo com a enfermeira Maria Elizabete Silva Barbosa, coordenadora do Programa Saúde do Homem da 11ª Regional de Saúde, o intuito com a estratégia é melhorar a adesão dos homens aos serviços de atenção básica, bem como o vínculo entre a mãe e o bebê que irá nascer. Outra proposta é solicitar exames na primeira consulta para os homens que se prontificarem e demonstrarem interesse em participar das consultas com a gestante.

A enfermeira destacou que a campanha é marcada também por lembrar a importância dos exames de prevenção contra o câncer de próstata. “Ao abordar o câncer de próstata, ressaltamos que é o sexto tipo mais comum no mundo e a de maior incidência nos homens. As taxas da manifestação da doença são cerca de seis vezes maiores nos países desenvolvidos, com cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrendo em homens com mais de 65 anos. Quando diagnosticado e tratado no início, tem os riscos de mortalidade reduzidos. No Brasil, é a quarta causa de morte por câncer e corresponde a 6% do total de óbitos para esse grupo”, informou.

Segundo ela, a partir dos 50 anos todos os homens devem procurar um serviço de saúde para realizar exames de rotina. Os sintomas mais comuns do tumor são a dificuldade de urinar, frequência urinária alterada ou diminuição da força do jato da urina, hematúria (sangue presente na urina), dentre outros. Quem tem histórico familiar da doença deve avisar o médico, que indicará os exames preventivos necessários já a partir dos 40 anos. As orientações gerais de cuidados que ajudam a diminuir o risco do câncer são: dieta saudável, com menos gordura e alimentos industrializados, atividade física, controle do peso, visitas periódicas ao dentista, diminuição do consumo de álcool e o não tabagismo.

Maria Elizabete comentou que dados do Centro de Epidemiologia da secretaria de Saúde do Paraná, referentes à morbimortalidade por sexo, apontam a disparidade na mortalidade geral entre homens e mulheres na série histórica de 2008 a 2017, sendo, em média, 38% maior em homens. “A mortalidade aumenta progressivamente com o avanço da idade em ambos os sexos, entretanto, em homens ocorre de uma forma um pouco mais distribuída, tendo um significativo número de óbitos em idades jovens. Os homens morrem mais em todas as faixas etárias, contudo, a maior diferença entre homens e mulheres se dá na faixa etária entre 15 e 39 anos, sendo que entre 20 e 29 anos, o risco de óbito no sexo masculino é quase 5 vezes o feminino”, frisou.

De acordo com a enfermeira, todos os indicadores estatísticos levam a uma compreensão de que o homem ainda ‘enfrenta paradigmas no auto-cuidado, o que estimula as redes de Atenção a Saúde na desconstrução das barreiras que distanciam o homem dos serviços de saúde ofertados, buscando assegurar autonomia, de forma que sua integração e vinculação aos serviços de saúde os tornem detentores de informações importantes que os auxiliarão nas prevenções de doenças, acidentes de trânsito, acidentes de trabalho, promoção a saúde, cuidados pessoais, planejamento reprodutivo, entre outros’.“Reconhecer as condições e situações de vulnerabilidade, trabalhando sentimentos de auto-estima, tolerância e prudência no trânsito, bem como a relativização das conseqüências das atitudes de violência, e acidentes de trabalho por negligência são formas de empoderamento que não só prolonga a existência como a qualidade de vida”, explicou Maria Elizabete.

Segundo ela, neste contexto, a Atenção Primária da 11ª Regional da Saúde estimula e ampara as ações desenvolvidas pelos municípios ‘entendendo o homem como sujeito do próprio cuidado e pró-ativo na paternidade’. A enfermeira ressaltou que as Unidades Básicas de Saúde e equipes de Estratégia de Saúde da família oferecem agendamento de consultas, que favorece desde o esclarecimento de dúvidas simples, muito comum entre os adolescentes, até a realização de testes rápidos, exames, encaminhamentos quando necessários e acompanhamentos adequados como exemplo, homens idosos, portadores de hipertensão e/ou diabetes de alto risco, alcoólatras, transtornos mentais, entre outros.

“Lembramos que são atendimentos que não devem ser buscados como emergenciais, e sim, de rotina, para que se registre nas Unidades Básicas de Saúde o acompanhamento e programação de consultas conforme a linha guia ou política determinante aos grupos. Nossa Regional tem trabalhado muito com os municípios as estratificações e identificações dos grupos que incorporam os territórios das Unidades de Saúde”, falou.

A campanha

O “Novembro Azul” é uma campanha internacional desenvolvida no Brasil desde 2008. Seu objetivo é discutir a temática do câncer de próstata, abordando principalmente sua prevenção, estimulando os homens a cuidarem mais de sua saúde. No exterior a campanha é chamada de Movember (Moustache + November em inglês. Bigode e Novembro).

Começou em um Pub, na Austrália, em 1999. Um grupo de amigos teve a ideia de deixar o bigode crescer durante todo o mês como apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para doação às instituições de caridade. O mês de novembro foi escolhido para a campanha justamente por comemorar no dia 17 deste mês o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata e dia 19 o Dia Internacional do Homem.