Campo Mourão

Sindicato de empresários do comércio reúne contadores para discutir notificações e multas

O Sindicato do Comércio Varejista de Campo Mourão e Região (Sindicam) reuniu contadores de sua área de abrangência nesta segunda-feira (15), na sala de reuniões da Associação Comercial e Industrial (Acicam). A pauta foram notificações e até multas recebidas por algumas empresas motivadas por cobranças do Sindicato dos Empregados do Comércio de Campo Mourão e também do ramo de Hotéis, Bares e Similares.

Segundo o presidente do Sindicam, Nelson Bizoto, alguns sindicatos de empregados estão se valendo de uma cláusula da Convenção Coletiva do Trabalho para notificar as empresas a entregarem, num prazo de 10 dias, a lista e documentação dos funcionários dos últimos cinco anos. Algumas já têm até condenação e multa por não conseguirem cumprir o prazo.

“Sabemos que temos a obrigação de entregar, mas incidir multa, dando prazo de apenas 10 dias para entregar documentação de cinco anos  não tem lógica. Se a documentação for entregue, analisada e estiver errada, aí sim, mas é preciso facilitar a vida de quem gera emprego num momento difícil como esse que estamos passando”, ressalta Bizoto, ao acrescentar que não quer polêmica entre os sindicatos, apenas resolver a situação sem desgastes.

Ele acrescenta que os contadores foram chamados porque são os responsáveis frente às empresas pelas informações solicitadas. Mas questiona a atitude dos sindicatos. “É meio estranho isso aí, porque a maioria dos empregados dessas empresas não são sindicalizados, mas eles estão pedindo de todos.  Para onde vai esse dinheiro e para que essa perseguição às empresas?”, questiona o presidente do Sindicam, que abrange 23 municípios da região. 

A reportagem da TRIBUNA tentou contato na manhã desta segunda-feira (15), com o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Mourão, Mauro de Oliveira, que não estava na sede do sindicato, em Campo Mourão. A informação na recepção é que ele não está bem de saúde e só deve voltar ao trabalho nesta terça-feira (16).